Fisioterapeutas do HRL se destacam no tratamento da Covid-19

Profissionais são responsáveis pela prevenção de lesões físicas

Fisioterapeutas trabalham diariamente para proporcionar uma rápida recuperação aos internados. Foto: Divulgação

Em um hospital de campanha da Covid-19, diversos profissionais da saúde se destacam pelos cuidados oferecidos na recuperação dos pacientes internados. E neste cenário, o trabalho dos fisioterapeutas tem grande importância no dia a dia do Hospital Regional de Luziânia (HRL). Sua contribuição ajuda a prevenir complicações cardiorrespiratórias e também a recuperar a capacidade pulmonar e motora dos pacientes.

Tais cuidados reduzem os riscos de complicações clínicas e mortalidade, o que melhora o prognóstico do paciente em um possível estado grave e por fim, reduz o tempo de internação. A fisioterapia é indicada em todas as fases do tratamento do coronavírus, em casos leves o objetivo é evitar o agravamento dos sintomas, executando técnicas respiratórias que aumentam a permeabilidade das vias aéreas, previnam o acúmulo de secreções brônquicas e melhorem a mecânica respiratória. Essas técnicas são fundamentais em pacientes com comorbidades como doenças neuromusculares, doenças respiratórias e fibrose cística.

Em casos moderados e graves, a fisioterapia atua já no início do tratamento, sendo responsável pela titulação e desmame do oxigênio, no auxílio na intubação, acoplação do paciente ao ventilador, realização da pronação, entre outros. No processo de extubação, o fisioterapeuta é quem está no comando em conjunto com o médico responsável, atuando juntos da melhor forma possível para um procedimento correto.

No Hospital Regional de Luziânia atua a coordenadora de fisioterapia Adriana Matos, uma das profissionais que se destaca nos cuidados aos pacientes no hospital, explica:  “Durante o período internado, é comum surgir alguma intercorrência decorrente do uso da ventilação mecânica prolongada e também do imobilismo no leito. Isso pode causar diminuição da capacidade cardiopulmonar, neuropatia, entre outras, mas aqui no HRL trabalhamos para prevenir que os pacientes não desenvolvam algumas dessas complicações”, afirmou Adriana.

Após a alta, muitos pensam que a recuperação está concluída, porém a coordenadora de fisioterapia diz que esse cuidado é essencial depois de a pessoa deixar o hospital. “A fisioterapia promove uma recuperação funcional mais rápida, melhora a capacidade respiratória, ganho de força e resistência e contribui para reinserir o paciente na sociedade e nas suas atividades de vida diária”.

O trabalho dos fisioterapeutas sensibiliza pacientes e familiares, pois esse cuidado humanizado faz muita diferença na recuperação de quem está internado. “Vocês foram tudo para mim quando me senti só, e totalmente com medo. Vocês me deram força e me fizeram acreditar que era possível, e foi. Deus em sua infinita bondade os guiaram para me recuperar, palavras já não são suficientes para agradecer. Obrigado por tudo e pela vida que me ajudaram a reconquistar hoje os ares flutuam nos meus pulmões e o amor no coração”, disse Lucas Cesário da Silva Carvalho, 35 anos, Luziânia, que passou 7 dias na UTI em agradecimento ao carinho e dedicação dos profissionais.

Todos os esforços da equipe de fisioterapia com os pacientes demonstram sua importância em um hospital de campanha. O diretor geral do HRL, Francisco Amud, expressa sua felicidade com o trabalho realizado. “Todos os dias ouvimos dezenas de elogios aos fisioterapeutas aqui do hospital e isso é motivo de comemoração para todos. Grande parte dos 1500 pacientes recuperados, em nossa unidade hospitalar, tiveram os cuidados desses profissionais, que promovem a recuperação da capacidade pulmonar e com isso o tempo de internação é reduzido”, finalizou.

Postar um comentário

0 Comentários