Jardim do Éden, em Águas Lindas de Goiás, começa a ser habitado

Primeiro bairro planejado de Águas Lindas de Goiás, Jardim do Éden poderá receber até 1.280 famílias (Foto: Divulgação)

Com a primeira etapa já entregue a 340 proprietários, o Jardim do Éden começa a ganhar as primeiras casas e a ver a vida acontecer. Este é o primeiro bairro planejado de Águas Lindas de Goiás, projetado para ocupar um vazio urbano e receber 1280 famílias, quando as quatro etapas do empreendimento forem concluídas.

Esse será o primeiro residencial com infraestrutura completa: água encanada, rede elétrica, asfalto, praça, rede esgoto, galeria pluvial e asfalto. Rodrigo Lima, sócio do grupo empreendedor, explica que o Jardim do Éden foi desenvolvido para trazer planejamento urbano e qualidade de vida à população.

“Temos tradição em realizar o desenvolvimento urbano em inúmeras cidades goianas e de outros estados e sempre primamos pelo cumprimento de nossas obrigações com os órgãos licenciadores e compromissos com o público”, diz ele.

A urbanização implica em muitos passos, que começa com obras de terraplanagem, passa por obras subterrâneas de tubulação para fornecimento de água, escoamento das chuvas, e obras de energia.

Primeira etapa já entregue a 340 proprietários, e o Jardim do Éden começa a ver a vida acontecer (Foto: Divulgação)

Bairro já está iluminado

Atualmente, quem passa de noite pelo Jardim do Éden pode conferir as ruas iluminadas. Mas, para que isso se tornasse realidade, os incorporadores fizeram o projeto de iluminação pública e aprovaram junto à Enel, que acompanhou cada passo da obra, desde a compra de materiais até a execução da obra. “No final, eles fazem a vistoria e entregam a autorização de ligação”, explica o engenheiro fiscal da obra, Lucas Soares Mruk.

Mesmo após essa autorização, a loteadora realizou a revisão em todo o sistema de iluminação a partir da constatação de que o bairro estava escuro mesmo tendo a Enel aprovado e vistoriado a obra de iluminação pública. Foram realizadas a troca de lâmpadas e relês. “São contratempos que acontecem, mas estivemos atentos para identificar o problema e realizar uma solução com rapidez”, destaca Lucas.

Pandemia gera atraso na aprovação de projeto de poço para abastecimento no bairro


Outra solução que o grupo empreendedor está proporcionando é o fornecimento de água para os moradores e proprietários do Jardim do Éden enquanto a Saneago não aprova o projeto para perfuração do poço que irá atender ao bairro.

O atraso na aprovação se deu em razão da pandemia, que acabou gerando afastamentos e o ritmo dos serviços em razão dos decretos de restrição de atividades.

“A demanda do órgão cresceu e nós entramos numa fila”, explica Rodrigo Lima. Enquanto aguarda a autorização para executar a obra do poço artesiano que alimentará as casas, o grupo empreendedor está comprando água para os moradores. O reservatório de água potável, que tem capacidade para atender a mais de 1200 famílias, está cheio e é suficiente para as 30 casas que já estão prontas. Caminhões pipas estão fornecendo água não-potável para consumo não humano.

Lucas explica que, para ter acesso à água por parte do empreendedor, é preciso providenciar a ligação ao reservatório, que é uma obrigação contratual de cada proprietário. Para obras em fase inicial, que normalmente ainda não solicitaram a ligação, o grupo empreendedor está abastecendo por meio de caminhões pipa os reservatórios particulares para não atrapalhar as construções.

Foto aérea do Jardim do Éden: primeira de quatro etapas já está concluída (Foto: Divulgação)




Postar um comentário

0 Comentários