Vigilância Popular em Saúde será tema de live da Fiocruz Brasília neste sábado (11/7), às 10h

Neste sábado, dia 11 de julho, às 10h, participe da live Vigilância Popular em Saúde: potencializando os territórios no enfrentamento da Covid-19, que será realizada no YouTube da Fiocruz Brasília: youtube.com/fiocruzbrasiliaoficial


Organizada pelo projeto Radar de Territórios Covid-19, junto com a Plataforma de Inteligência Cooperativa com Atenção Primária à Saúde para o Enfrentamento da Covid-19 (PICAPS), a atividade é aberta a todos os interessados em discutir o tema, em especial residentes dos programas da Fiocruz Brasília, trabalhadores da rede de Atenção Primária à Saúde do SUS no DF, educadores, professores e lideranças comunitárias. “A crise provocada pela pandemia tem dimensões sócio-sanitárias. Há um esforço fundamental em curso de fortalecimento da rede assistencial da saúde. Contudo, existem dimensões da determinação social da saúde, que dizem respeito também ao enfrentamento da insegurança alimentar e do agravamento das diversas formas de violência, como temos observado. Isso requer um conjunto de medidas que demandam articulação intersetorial e participação popular”, afirma Osvaldo Bonetti, pesquisador da Fiocruz Brasília.

Participam da live, como expositores, o coordenador de Gestão e Integração Estratégica da Fiocruz Brasília, Wagner Martins; o coordenador do Programa de Promoção da Saúde, Ambiente e Trabalho da Fiocruz Brasília, Jorge Machado; e a gerente de Atenção Primária da Regional Norte de Saúde do DF, Marcia Xavier. Como debatedores, estarão presentes a pesquisadora da Escola Nacional de Saúde Pública (Ensp/Fiocruz) Fátima Pivetta e a colaboradora da Vice-Presidência de Ambiente, Atenção e Promoção da Saúde (VPAAPS/Fiocruz) Juliana Rulli.

Para Bonetti, facilitador da live, “é a população que conhece a realidade local, o território, seus pontos fortes e suas fragilidades, que sabe quais famílias têm mais necessidades, que identifica onde há risco de aglomeração etc. A formação e a articulação com agentes populares de saúde é importante para orientar sobre os cuidados preventivos, como e a quem solicitar ajuda, mas também para construir o apoio social nas comunidades, articulando educadores, associações e movimentos comunitários”, destaca. “O empoderamento desses atores locais, em diálogo com os serviços do SUS, é fundamental para um maior êxito no enfrentamento da pandemia”, defende o pesquisador.

Os trabalhadores nos serviços de atenção primária à saúde têm realizado um trabalho bastante denso de cuidado à população neste momento de pandemia, mas é importante que estejam cada vez mais comprometidos com esse processo de fortalecimento da participação popular. “A intencionalidade da live é apoiar a construção dessas alianças entre as equipes da atenção básica e a comunidade”, afirma Bonetti.

Para participar da atividade neste sábado (11/7), às 10h, basta acessar o YouTube da Fiocruz Brasília: youtube.com/fiocruzbrasiliaoficial

Postar um comentário

0 Comentários