Últimas

%23BrasíliadeTodosNós

BTNós

%23CapitaldeTodososBrasileiros

Coluna palavra de pastor

Palavra de pastor

Colunista

Paulo Melo

Coluna Négocios & Inovação

Flavio Resende

Coluna Português & Concursos

Marcos Pacco

Colunistas

colunista

Entrevistas

entrevista

Cidades

CIDADES

Cursos

cursos

Empregos

emprego

Estilo

estilo

Empreendedorismo

empreendedorismo

Condomínios

condominio

Concursos

concurso

Saúde

saude

Sustentabilidade

sustentabilidade

Tecnologia

tecnologia

Amor & Sexo

amor

Vídeos

video

Charges

charge

Entretenimento

Chegou a hora de colocar pra funcionar os hospitais estaduais de Luziânia, Águas Lindas de Goiás e SAD no Entorno do DF

Nenhum comentário


O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), estranhou a decisão de Mandetta de custear a instalação de hospital de campanha em Águas Lindas de Goiás, no Entorno do DF, só porque o prefeito, Hildo do Candango (PSDB), é adversário político do governador Ronaldo Caiado, que é do DEM, mesmo partido do ministro





O Hospital Regional de Águas Lindas de Goiás, contará com pronto-socorro, 30 leitos de UTI (10 adulto, 10 pediátrico e 10 neonatal), 8 salas no centro cirúrgico, incluindo atendimento de obstetrícia, num total serão 137 leitos numa área construída de 11.405,62 m².


Hospital Regional de Águas lindas de Goiás - situação 95% concluído.

Ronaldo Caiado

Segundo as palavras do governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), em reunião com prefeitos da Região Integrada de Desenvolvimento do Distrito Federal e Entorno no início de 2019, que ocorreu para reativação da RIDE, ele falou no encontro que o Hospital Regional de Águas Lindas de Goiás, poderia ser inaugurado até o final de 2019 e não foi.

O governador Ibaneis Rocha (MDB) conhece de perto os problemas do Entorno, que até hoje não conta com nenhum hospital de grande porte. Os hospitais de Águas Lindas e Luziânia permanecem com as obras bem adiantadas mas inacabados. 

Ibaneis Rocha

“Em vez de hospital de campanha, Mandetta deveria liberar os R$1,5 milhão para concluir a obra do hospital de Águas Lindas, é tudo o que falta”, comentou Ibaneis.

Henrique Mandetta


Ao anunciar o hospital de campanha, Mandetta afirmou que o fazia para atender pedido de Caiado, que recentemente rompeu com o presidente Jair Bolsonaro, mas é seu correligionário. 

“O ministro Mandetta pode continuar usando o cargo e a pandemia para fazer política, mas precisa se lembrar que a obrigação de todos nós é cuidar das pessoas e não de interesses políticos ou partidários”, afirmou o governador do DF, Ibaneis Rocha.

 
Hospital Regional de Luziânia - situação: está praticamente pronto foi estadualizado recentemente.

Outro hospital que está praticamente pronto é Hospital Regional de Luziânia é uma das inúmeras obras planejadas e construídas na gestão do prefeito Cristóvão Tormin. Com 100% da obra física já concluída e mais de 70% de todos os equipamentos e mobiliários adquiridos.

Hospital Regional de Santo Antônio do Descoberto - situação 50% concluído com problemas na justiça.

Um hospital que está com situação complicada é o Hospital Regional de Santo Antônio do Descoberto, desde o início da construção, em 2001, a obra do hospital foi paralisada diversas vezes por problemas jurídicos e técnicos da administração municipal. Foram 12 anos sob gestão municipal, sem perspectivas de conclusão até a decisão do governo do estado de assumir a obra, mas agora com o comando do governador de Goiás, Ronaldo Caiado, que é médico, o hospital poderá ser concluído em poucos meses.

Historicamente abandonado pelos diversos governos estaduais de Goiás, os moradores do Entorno dependem do governo do DF para ter acesso a serviços públicos em saúde.


Fica a perguntas: Não é melhor colocar os hospitais de Luziânia, Águas Lindas de Goiás e Santo Antônio do Descoberto pra funcionar de forma definitiva ou você quer ter um hospital temporário?























Fica a pergunta: Não é melhor colocar os hospitais de Luziânia, Águas Lindas de Goiás e Santo Antônio do Descoberto pra funcionar de forma definitiva ou você quer ter um hospital temporário?

Farmácias de Alto Custo entregarão medicamentos

Nenhum comentário
Indicação para delivery de remédios, feita pelo deputado José Gomes, foi acatada pelo GDF


Quem precisa recorrer às farmácias de Alto Custo para aquisição de medicamentos poderá fazer a solicitação dos remédios por meio de uma central telefônica e recebê-los em casa, durante a pandemia do coronavírus. A Indicação para delivery de medicamentos, feita pelo deputado José Gomes (PSB), foi acatada pelo GDF.

Foi publicada na edição extra do Diário Oficial do Distrito Federal (DODF), de quinta-feira (2), a dispensa de licitação para contratação emergencial de central telefônica para que sejam realizadas essas entregas. “Essa é mais uma das medidas que estamos tomando para evitar possibilidades de contágio. Geralmente, as pessoas que recorrem a esse tipo de medicamentos fazem parte do grupo de risco”, enfatizou o deputado José Gomes.

De acordo com o ato publicado pela Secretaria de Saúde, será realizada uma contratação emergencial, por 180 dias, de central telefônica ativa e receptiva para atendimento aos usuários cadastrados nas farmácias de Alto Custo. A central realizará agendamento, entregas de medicamentos em domicílio e fornecimento de mão de obra especializada para atividades relacionadas à separação e transporte dos medicamentos, de acordo com a legislação sanitária vigente.

Supermercado instala painéis de acrílico nos caixas

Nenhum comentário
Complementando uma série de medidas preventivas já adotadas desde o início da pandemia provocada pelo novo Coronavírus, o Fort Atacadista implantou esta semana mais uma forma de proteção para seus colaboradores e clientes. Foram instalados painéis transparentes de acrílico em todos os caixas (checkouts) das lojas da rede no Distrito Federal. Os dispositivos garantem menos contato entre os funcionários dos caixas e os clientes e oferecendo mais segurança.

Além disso, com o objetivo de tomar os cuidados necessários para prevenir a proliferação, as medidas anunciadas anteriormente foram mantidas e reforçadas, como disponibilização de álcool em gel para a higienização das mãos de clientes e de colaboradores, limitação da entrada nas lojas, monitoramento das filas e orientação das pessoas para que mantenham uma distância de um a dois metros das outras. Os carrinhos e as cestas estão sendo desinfetados com frequência, assim como bancos, cadeiras, máquinas de cartão de crédito, telefones, telas, balcões de atendimento e todos os pontos de contato.

Dia F – Pensando
na saúde de todos e para evitar aglomerações, o Fort excepcionalmente cancelou o tradicional DIA F, que seria realizado neste dia 04 de abril, sábado. A medida reflete a preocupação da empresa em colaborar com as recomendações das autoridades sanitárias, aplicadas neste período. Importante salientar que as lojas estão sendo abastecidas e a política de preços baixos está mantida. Na hora de fazer suas compras, a dica é ir o mínimo de pessoas aos estabelecimentos e que os idosos fiquem em casa. As lojas do Fort Atacadista no Distrito Federal seguem os horários de funcionamento padrão: Segunda à sábado, das 7h às 22h e aos domingos das 7h às 20h.

Unidades do For Atacadista no Distrito Federal:
- SOL NASCENTE | DF | Quadra QNP 27 Área Especial 01 S/N
- TAGUATINGA | DF | FORT ATACADISTA 138
SDE Setor M Norte Qd. 1 Cj. A Lt. 1 – Av. Hélio Prates com M Norte | Taguatinga Norte
- CEILÂNDIA | DF | FORT ATACADISTA 75
CNN 1 S/N | Centro

Empresa do DF lança um guia de apoio para o trabalho de limpeza e desinfecção de condomínios

Nenhum comentário

Com o novo coronavírus sendo classificado pela OMS como uma pandemia, o Grupo Sollo, pensando em melhor instruir os colaboradores que atuam em mais de 300 condomínios no Distrito Federal, lançou a Cartilha Básica do Colaborador, um importante instrumento de apoio para o  trabalho de limpeza e desinfecção de  condomínios, com orientações básicas que serão de grande utilidade para os funcionários de condomínios 

O Grupo Sollo iniciou nesta sexta-feira (27/03) uma campanha de conscientização e prevenção ao novo coronavírus. A principal novidade é a a Cartilha Básica do Colaborador, um livreto que já foi entregue para todos os trabalhadores que atuam em postos do Grupo Sollo.

A cartilha foi entregue pra mais de 2 mil colaboradores da empresa. O guia foi preparado a partir de orientações de químicos, especialistas em desinfecção de ambientes e autoridades em saúde pública com o objetivo de divulgar informações confiáveis acerca de materiais de limpeza, higiene e orientações contra o COVID-19.

A meta da empresa é envolver todos os colaboradores dos condomínios, que a Sollo Serviços atua na conservação e limpeza.  Os colaboradores de condomínios, ao se depararem com as ações da empresa, ser sentem amparados e confortáveis para desenvolverem suas funções em seus postos.

"A comunicação ajuda a serenar ânimos e informar corretamente sobre a doença e como preveni-la. Informação correta neste momento é fundamental. Acima de tudo, deixar os colaboradores informados sobre a pandemia, e dar-lhes condições de se precaver e ajudar os demais, com informações e ações necessárias a evitar a contaminação", afirma o diretor executivo da empresa Sollo Serviços, Alexandre Hoff.

Muitos recursos foram investidos, em Equipamento de Proteção Individual (EPI), incluindo luvas, botas e máscaras, produtos de limpeza, cartazes, cartilhas informativas aos colaboradores e condôminos, tudo de acordo com recomendação dos órgãos oficiais. Com isso a empresa intensificou a distribuição de água sanitária, álcool gel, sabonete liquido e desinfetante explicando muito bem sobre a eficácia e utilização desses produtos.

As recomendações seguem dados oficiais de órgãos de referência, como o Ministério da Saúde, Organização Mundial da Saúde (OMS) e Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos EUA.










Sobre o Grupo Sollo - Atuante no segmento de terceirização de mão de obra, principalmente para o mercado privado, a empresa foi construído com bases sólidas. Quando o assunto é prestação de serviços para condomínios, empresas privadas e outras instituições, ninguém é tão especializado quanto o Grupo Sollo. No mercado desde 1993, oferecemos toda a confiança que você precisa na hora de terceirizar serviços de asseio e conservação.

Com mais de 25 anos de experiência, o Grupo Sollo se consolidou como líder de mercado, tanto pela seriedade e competência como pelo pioneirismo e pontualidade no desenvolver de suas funções.




Telefone: (61) 3361 6004

Endereço: SCIA QUADRA 8, CONJUNTO 14, LOTE 12, CEP 71250-740, BRASÍLIA/DF

Funcionamento de lojas de materiais de construção possibilita reformas emergenciais e ampliações de hospitais

Nenhum comentário
Um dos poucos segmentos autorizados pelo decreto do Governador a funcionar no período de quarentena, as lojas tem atuado como suporte importante para hospitais e famílias que precisam de reparos essenciais no dia a dia
Com o aumento do número de casos suspeitos e confirmados de pessoas com Convid-19, o setor de saúde já começa a dar sinais de estrangulamento, gerando necessidade de adaptar espaços para ampliação da capacidade de atendimento, seja com reformas emergenciais, ou com a ampliação da área construída. Também, com a quarentena, e com todos os membros das famílias em casa, aumenta os casos de necessidade de reparos emergenciais, como problemas hidráulicos, elétricos, que precisam ser resolvidos para o bom funcionamento da casa. Neste sentido, a manutenção do funcionamento das lojas de materiais de construção, assim como outros setores essenciais, tem sido fundamental para atender esta demanda que vai beneficiar toda a população do DF.
Para suprir esta necessidade sem colocar em risco a população e os clientes, as lojas do grupo Castelo Forte, além do atendimento básico nas lojas para a comunidade e principalmente aos hospitais em suas manutenções e ampliações, reforçaram o serviço de call center para atendimento remoto. "Só nos últimos dias atendemos quatro grandes hospitais da cidade”, afirma David Christian, gerente comercial da empresa. O serviço também tem sido usado por famílias que tem enfrentado necessidade de consertos emergenciais nos lares, e, com isso, tem evitado a necessidade de deslocamento até a loja e a circulação de um grande número de pessoas no espaço. "Tudo se resolve com uma ligação onde o cliente solicita orçamento e a loja entrega direto no endereço do cliente, agilizando o trabalho e a obra”, afirma Bosco Almeida coordenador de marketing.
Com o senso de contribuição muito forte, o grupo também abriu as portas das unidades de Samambaia, Ceilândia, Recanto das Emas, Vicente Pires para receber doações. Espaços estão sendo disponibilizados nas entradas dos estabelecimentos para que as pessoas depositem itens de higiene, limpeza e alimentos não perecíveis que serão distribuídos a setores da sociedade que necessitem de auxilio neste momento. A iniciativa conta com o apoio de outros empresários do ramo de material de construção e supermercadista, além do GDF, que será responsável pela distribuição.
Sobre o Home Center Castelo Forte - Com 29 anos de atuação no Distrito Federal, a Castelo Forte está presente em quatro Cidades do DF: Samambaia, Recanto das Emas, Vicente Pires e Ceilândia. Ao longo desses anos, a empresa vem conquistando espaço, saindo de uma pequena empresa familiar, crescendo e se tornando referência no DF em materiais para construir, reformar e decorar. Com grande senso de responsabilidade social, tem contribuído com dezenas de projetos e ações socioeducacionais ao longo deste período.

Dia do Biomédico é aprovado na CLDF

Um comentário
O vice-presidente da Câmara Legislativa do Distrito Federal, deputado Delmasso (Republicanos) é autor do projeto de lei nº 97/2019, que institui o "Dia do Biomédico", o qual passará a integrar o calendário oficial do DF


Ele atua no ramo da biomedicina, e para ter este tipo de profissão é necessário possuir muito conhecimento sobre o organismo humano e sua organização. Este profissional costuma atuar em áreas mais voltadas para a parte celular, como a microbiologia, a genética, imunologia e mais. A parte molecular também é muito estudada pelos biomédicos. 

Segundo Delmasso, o biomédico é um profissional formado para diagnosticar doenças e medir certas interações do ser humano com o seu meio ambiente. “A biomedicina é mais que uma profissão, mais que um trabalho, mais que um registro profissional, é uma forma de ver, encarar e reagir para o mundo, comprometida com a vida, em todos os seus aspectos.”, explicou.


De acordo com a lei em vigência no Brasil, para exercer o cargo de biomédico é necessário concluir o curso de ensino superior em Ciências Biológicas, na modalidade médica. A Biomedicina no Brasil completa 53 anos em 2019. São cinco décadas desde o projeto inicial do curso, embora a regulamentação só tenha vindo anos após, em 1979. 

Hoje, uma das profissões mais atrativas do mercado de trabalho, com mais de 220 cursos espalhados por todo o país. A data prevista pretende homenagear o profissional da saúde que trabalha em parceria com os médicos para descobrir diagnósticos, através de análises físico-químicas e microbiológicas laboratoriais, atuando no tratamento de doenças que acometem o saneamento do meio ambiente. Essa é a missão dos biomédicos, fazer a diferença a serviço da saúde e da ciência. 

A CLDF aprovou, ontem dia (31/03), o projeto de lei nº 97/2019, do deputado Rodrigo Delmasso (Republicanos), instituindo o "Dia do Biomédico", o qual passará a integrar o calendário oficial do DF.

Influenza: profissionais da saúde começam a ser vacinados

Nenhum comentário
Na primeira etapa, foram imunizados 190 mil idosos. Nesta fase, não haverá a estratégia do drive-thru, assim como a convocação por ordem alfabética

Foto: Arquivo.

Júlia Lucy não quer o GDF orientando a população sobre os cuidados contra o Covid -19 e a Dengue

Nenhum comentário


Na contramão do combate ao coronavírus, deputada diz que campanha de utilidade pública é “inaceitável”



Em meio a pandemia do coronavírus, que atinge o país e que se espalha no DF, a deputada distrital Júlia Lucy (NOVO) se posicionou contra a aprovação do projeto do Governo do Distrito Federal, que pede a aprovação da Câmara Legislativa, o remanejamento de R$63 milhões para as campanhas de interesses públicos. Para a deputada, orientar a população sobre os cuidados contra a doença, não é relevante.

Com a chegada do coronavírus ao Brasil (Covid-19), os órgãos dos governos (União e Estados) se articularam rapidamente em ações de várias frentes.

A Secretaria Especial de Comunicação da Presidência da República (Secom), por exemplo, iniciou no último dia 14, a campanha publicitária “Juntos Somos Mais Fortes”.

O governo federal destinou mais de R$ 1 bilhão para informar e orientar a população brasileira sobre os risco da pandemia.

Os governadores de São Paulo e do Rio de Janeiro adotaram a mesma linha com peças publicitárias veiculadas nos veículos de comunicação dos seus respectivos estados.

A intenção de todos os governos é de oferecer ainda mais informações para que a população se mantenha bem informada e preparada para lidar com eventuais casos de contaminação pelo vírus.

Além disso, em tempos de excesso de informações pela internet, principalmente pelas redes sociais, as campanhas publicitárias dos órgãos oficiais, é a arma necessária para prevenir a disseminação das fake news.

A maioria dos 24 deputados distritais sabem da importância da liberação dos recursos solicitados ao Legislativo pelo governador Ibaneis Rocha. Os recusos serão aplicados nas campanhas de utilidade pública, direcionada a saúde com informações sobre prevenção, sintomas e ações em caso de suspeita da doença.

Os mesmos recursos também serão aplicados nas campanhas de utilidade pública contra dengue. O DF está em 7º lugar no ranking nacional e está entre as unidades da federação com maior incidência de dengue no país.

Segundo os dados, são 59,03 casos a cada 100 mil habitantes. Outra preocupação do GDF se concentra também no combate da Influenza A/H1N1 cuja campanha de vacinação está em curso.

Na sessão remota da Câmara Legislativa, ocorrida na última terça-feira (24), a deputada Júlia Lucy anunciou ser contra a liberação dos recursos para as campanhas de utilidade públicasque sirvam para orientar a população sobre enfermidades que atacam e enclausuram a população.

O que pode ser “aceitável” para a deputada é destinar um Cargo Especial (CL-10), para alimentar um blog, que utiliza a estrutura da Câmara Legislativa e que custa aos cofres públicos R$ 11.279,75 por mês.

Para camuflar a propriedade do site de notícias, um funcionário da parlamentar é quem aparece como o dono do domínio.

A deputada do NOVO, também não ver problema algum destinar mais de R$ 2,5 milhões de suas emendas a uma associação para a realização de eventos culturais sem licitações.

Estamos vivendo o pior momento da história mundial, desde a Segunda Guerra. As campanhas de utilidade pública se tornam armas importantes no enfrentamento da prevenção da doença.

Que a “transparente e perfeita” deputada não atrapalhe os órgãos de governo de continuar orientando a população.


Com informações do Radar DF.
%23%20Brasília%20de%20Todos%20Nós
© direitos reservados
feito com por Brasília de Todos Nós