Últimas

%23BrasíliadeTodosNós

Deputados destacam importância da Conferência Distrital de Saúde

10/06/2019

/ por Paulo Melo
A abertura na manhã de hoje da Conferência de Saúde do Distrito Federal, que conta com mais de 400 delegados, foi assunto na sessão ordinária da Câmara Legislativa desta quarta-feira (5). Pelo menos três parlamentares participaram da abertura do encontro: Arlete Sampaio (PT), Jorge Vianna (Podemos) e Leandro Grass (Rede)

Arlete Sampaio: importância histórica do encontro para a saúde pública
A deputada Arlete Sampaio elogiou o lema da conferência, "Saúde e Democracia", e lembrou a importância histórica do encontro para a saúde pública. A distrital destacou que foi uma dessas conferências, no passado, que influenciou positivamente no texto da Constituição de 1988, com grandes avanços na área de saúde. Para a parlamentar, o investimento na área é uma questão de escolha política. Ela lamentou que o atual governo federal prefira priorizar outros segmentos.

O deputado Jorge Vianna lamentou que muitas deliberações das conferências não sejam respeitadas pelos estados brasileiros. Segundo ele, a Conferência Nacional, realizada há quatro anos, aprovou a proibição de organizações sociais na gestão da saúde e a privatização. "Não adiantou muito, pois, nos últimos quatro anos, só o que se viu foram ameaças nesse sentido", criticou. Para ele, as conferências são espaços relevantes e não podem cair no esquecimento. "A saúde só vai melhorar quando melhorarmos a condição de vida e financeira do brasileiro", completou.

Atendimento – Já o deputado Leandro Grass usou o seu tempo na tribuna para criticar as condições de funcionamento das unidades de atendimento de crianças e adolescentes. Para ele, faltam instrumentos básicos nessas unidades para garantir os direitos infanto-juvenis. O distrital lamentou a inércia do governo e desafiou o secretário de Desenvolvimento Social a visitar, pelo menos, uma unidade para ver a falta de materiais básicos, de higiene, limpeza e estrutura.

Alistamento – O deputado Chico Vigilante (PT) reclamou de exigência da junta militar de Samambaia, que, segundo denúncias recebidas por ele, estaria proibindo o acesso de jovens com chinelo ou bermuda, atrapalhando o alistamento militar. Para ele, a medida prejudica os jovens, que costumam usar este tipo de vestimenta. Na opinião do deputado, essa proibição não é uma norma do exército brasileiro, mas de quem está no comando daquela unidade.

Já o deputado Hermeto (MDB) saudou o ingresso de 750 alunos no curso de formação de praça da Polícia Militar. Segundo ele, a expectativa é a de que, até o final do ano, a corporação ganhe mais de 700 novos policiais militares. O distrital minimizou algumas reclamações sobre as condições de treinamento. Para Hermeto, o curso tem que ser exigente para capacitar os futuros policiais.

Energia – O deputado Eduardo Pedrosa (PTC) relatou articulações que vem mantendo com o secretário de Fazenda, André Clemente, para o desenvolvimento de energia renovável no DF. O distrital destacou o potencial do mercado e lamentou que o DF seja apenas a 16ª unidade federativa do País na utilização desse tipo de energia. O projeto em discussão iguala as condições oferecidas por Minas Gerais, com isenção de impostos para produtores de energia. Pedrosa defendeu o grande potencial econômico do setor, "que pode gerar muitos empregos".

Nenhum comentário

Postar um comentário

%23%20Brasília%20de%20Todos%20Nós
Não Perca
© direitos reservados
feito com por Brasília de Todos Nós