Últimas

%23BrasíliadeTodosNós

Perdeu algo? O GDF guarda pra você

19/03/2019

/ por Paulo Melo
Espaços administrados pelo governo têm setor de achados e perdidos. No Metrô, por exemplo, os usuários esquecem cerca de mil objetos por mês

Eliene Machado recupera sua carteira perdida na Estação Galeria com todos os pertences
Na correria do dia a dia, perder ou esquecer um objeto em algum lugar não é algo de se estranhar. Em muitos casos, porém, a esperança em reencontrar o item não deve morrer, não. O Governo do Distrito Federal tem, em vários de seus órgãos e monumentos culturais e históricos, um setor de achados e perdidos. Metrô, Rodoviária, Cine Brasília e Museu do Catetinho, por exemplo, recolhem esses objetos e os encaminham aos donos quando identificados. Há, inclusive, muitos relatos de pessoas que encontram os itens e os devolvem aos seus verdadeiros donos.

Um caso assim ocorreu, no último dia 12, com a bancária Eliene Machado, 52 anos, moradora de Águas Claras e portadora de necessidades especiais (PNE). Ela voltava para casa, por volta das 21h, quando percebeu que esqueceu a carteira com documentos, cartão de crédito, habilitação e dinheiro nas dependências da Estação Galeria. Já sem esperanças de encontrar seus pertences, ela resolveu ir ao Setor de Achados e Perdidos, localizado na própria estação, e verificar se algo havia sido encontrado. Para sorte da bancária a carteira estava guardada no local, do jeito que ela havia deixado.

“Eu fiquei tão emocionada… Nem tanto pelo dinheiro, mas pela minha carteira de habilitação. É muito difícil retirar outra, levando em conta que sou PNE. A gente tem que passar por uma banca examinadora. Mas estava tudo lá, intacto, não tinham retirado nenhuma moeda. Estou muito feliz em ver que ainda existem pessoas boas”, afirmou Eliene.

Memória curta
Cerca de mil objetos são encontrados por mês no Metrô de Brasília. Dentre eles, malas de viagem, próteses dentárias, bicicletas, guarda-chuvas, casacos, documentos e dinheiro. A lista é extensa. As pessoas esquecem de tudo um pouco. O que muitos não sabem é que o serviço de achados e perdidos existe em vários locais administrados pelo Governo do Distrito Federal. Assim, antes de dar o objeto por perdido, vale a pena consultar se o item não foi entregue aos responsáveis por esses lugares.

No Metrô, o Setor de Achados e Perdidos fica localizado na própria Estação Galeria. Quem cuida dos objetos é a agente de estação Maria de Lurdes, que trabalha há mais de 20 anos no setor. “O usuário do Metrô ou funcionário traz o objeto para a gente. Ao chegar aqui nós fazemos a identificação do objeto e a seleção de itens que podem ou não ser guardados. Alimentos perecíveis, por exemplo, são descartados. No caso de algum item de valor, como um telefone celular, nós pedimos a nota fiscal ou o desbloqueio e senha do aparelho para comprovar a sua propriedade”, explica Maria de Lurdes. De acordo com ela, após seis meses, os objetos não reclamados são doados a instituições de caridade.

Serviço:
– Se você esqueceu um objeto nas dependências do Metrô de Brasília basta ligar para o telefone 3353-7337. Ou comparecer à Estação Galeria de segunda a sexta-feira das 7h às 19h.
– No interior dos ônibus públicos, a orientação é entrar em contato com a empresa em que o passageiro circulava.
– A empresa Piracicabana orienta o usuário a procurar um dos balcões da Viação nos terminais rodoviários e verificar se houve entrega do objeto deixado em um dos coletivos ou entrar em contato com a Central de Atendimento ao Passageiro, pelo telefone 3247-0800.
– Os itens achados nos ônibus da TCB são guardados no Mezanino da Rodoviária do Plano Piloto (ao lado da escada rolante), sala 19, por até 30 dias. Depois deste prazo, os objetos são encaminhados aos Correios.
– A empresa Marechal realiza o controle de achados e perdidos há três anos. Os documentos perdidos ficam na garagem por 30 dias. Após a data, eles são encaminhados aos Correios. Já os objetos ficam guardados por 60 dias. Após esta data, são doados a entidades sociais. Caso o usuário tenha perdido algum item o telefone para contato é 0800.007.3486.
– As empresas Pioneira, Expresso São José e HP-ITA (URBI) orientam o passageiro a ir ao terminal rodoviário para verificar com o despachante se o objeto foi encontrado.
– Nos pontos turísticos administrados pelo GDF, os objetos esquecidos e encontrados pela segurança são guardados. Caso tenha deixado um item em alguns desses locais, o visitante deve entrar em contato pelos seguintes telefones:

Zoológico: 3445-7005
Biblioteca Nacional: 3325-6257
Casa do Contador: Presencial
Museu do Catetinho: 3338-8803
Cine Brasília: 3244-1660
Memorial dos Povos Indígenas: 3344-1154
Museu Nacional: 3325-5220
Museu Vivo da Memória Candanga: 3301-3592
Biblioteca Pública de Brasília: 3245-5022
Centro Cultural Três Poderes: 3226-7709
Centro de Dança do Distrito Federal: 3325-5207
Espaço Cultural Renato Russo: 3244-0411.

Nenhum comentário

Postar um comentário

Não Perca
© direitos reservados
feito com por Brasília de Todos Nós