Últimas

%23BrasíliadeTodosNós

‘Faço as pessoas dançarem, sem pensar muito na vida’

11/11/2017

/ por Paulo Melo
Compositor brasiliense Yuri Drummond se sente realizado com a repercussão com as suas letras, lançadas no álbum da Pabllo Vittar


O brasiliense Yuri Drummond, de 24 anos, é cantor e compositor. Nas composições dele estão as músicas “Você tem o dom” e “Sem pressa”, ambas cantadas por Luiza Possi, a última foi trilha sonora na novela global “Haja coração”. Escreveu também um dos grandes sucessos da drag queen Pabllo Vittar, “Corpo Sensual”. O clipe da música já tem mais de 60 mil visualizações no YouTube. Ainda ajudou nas composições de mais quatro músicas do álbum da cantora “Vai Passar Mal”, lançada pela drag: “Então vai”, “Tara”, “Pode apontar” e “Pronto pra te amar”. A seguir, a entrevista exclusiva com o compositor ao Portal de Jornalismo do Iesb.

- Portal Jornalismo do IESB: Quando começou a perceber o seu lado compositor?

- Yuri Drummond: Desde os 15 anos de idade, eu vi que eu tinha uma facilidade para compor, sempre gostei muito de escrever canções.

- Qual temática que utiliza nas composições musicais?

- E não gosto de usar uma linguagem única, porque isso me limitaria bastante. Prefiro falar sobre tudo, exceto política e religião que são assuntos que tomam uma proporção enorme e desvia um pouco do caminho que pretendo mostrar para as pessoas. A minha proposta musical é fazer as pessoas dançarem sem pensar muito nos problemas da vida.

- Tem algum projeto em andamento? Alguma parceria em vista? 

- Precisei tirar uns dias de férias, mas dura pouco tempo, não consigo ficar sem trabalhar. Eu amo o que eu faço. Na verdade, não considero como trabalho, pois me divirto bastante quando estou escrevendo as letras das músicas. Em breve estarei envolvido em outros projetos.

- Como se sente com essa repercussão das músicas cantadas pela Pabllo Vittar?

- Costumo dizer que o sucesso é igual jogar na loto fácil. É imprevisível, mas quando acontece é uma mistura de sentimentos. Tenho a sensação de dever cumprido e me orgulho em saber que o trabalho que faço está sendo correspondido positivamente pelo público. É algo que não tem preço. E ter trabalhado com uma artista como a Pabllo Vittar é lindo demais. Ela está quebrando todo um preconceito, fazendo história no país. E o melhor, levantando a bandeira da comunidade LGBT.

- Como é ter uma de suas composições em uma novela da Globo?

- Foi a minha estréia definitivamente no mundo da música. Eu fiquei muito surpreso e feliz com a música (trilha) em uma novela na Globo. É algo raro de se acontecer, ainda mais partindo de um compositor que estava no início de carreira.

- Você pretende fazer shows ou ficar somente como compositor?

- Sempre fui um artista, desde cedo já me deparava com essa ligação intensa com a arte da música. Então, tenho esse pensamento de estar representando o que eu escrevo em um palco. Pretendo me lançar em breve como cantor. Mas quero continuar escrevendo para outros artistas.

- Você se mantém com os direitos autorais?

- Sim, me mantenho, mas eu amo compor, faço tudo isso por prazer. O dinheiro é consequência. Porque igual eu disse anteriormente, me divirto fazendo o que eu faço.

Por Alessandro Costa

Nenhum comentário

Postar um comentário

Não Perca
© direitos reservados
feito com por Brasília de Todos Nós