Últimas

%23BrasíliadeTodosNós

Lei de Inovação do DF: Startup é modismo?

Por Juliana Ribeiro – Coordenadora Bizmeet

Eis um tema que pode impactar o ecossistema inovador do DF: o Projeto de Lei referente à Inovação. E se você pensa que não pode ser afetado por ele de forma positiva ou negativa, está muito enganado, pois este engloba empresas de base tecnológica, startups, aceleradoras, pesquisa e muitos outros critérios.

Recentemente vi uma audiência pública no Youtube que diz respeito à lei em questão. A reunião aconteceu no dia 13 de setembro desse ano na Câmara Legislativa do Distrito Federal. O debate contou com a presença de lideranças de inovação e professores. Na mesa estavam autoridades políticas e representantes de instituições.

Porém, percebi algumas questões que precisavam ser analisadas com muita cautela. Leia abaixo:

1) Startup é modismo?
Uma pessoa que estava na mesa disse que startup era apenas um “modismo”. Caso ela não saiba, há várias na região que pagam impostos, geram empregos e sem NENHUM incentivo do governo. São pequenas empresas de base tecnológica que geram valor ao DF!

Sabemos que existem startups que são apenas modismo? Sim, somos plenamente maduros e compreendemos que alguns espertos se aproveitam da “onda de startups”. Mas nem todos estão nessa categoria.

Algumas delas estão na fase de ideias e concepção do seu modelo de negócios, porém estão lutando com suas próprias forças e recursos para fazerem o projeto acontecer e tornar uma realidade.

2) Contradição
Uma das autoridades que estava na mesa admitiu que o Estado subestima seu próprio financiador – a iniciativa privada. Ou seja, o setor produtivo sempre fica “a ver navios” nessas questões. Porém, esta pessoa tinha a autoridade de selecionar as liderança da mesa e não escolheu NENHUM EMPRESÁRIO ou LIDERANÇA DE STARTUP, caindo em grave contradição.

3) Ausência de empresários e startups na reunião
Os empresários, aceleradoras, startups e profissionais de TI não marcaram presença na audiência. Fui informada que havia somente 1 (um) empresário no dia! Isso aconteceu por qual motivo? É bem simples: eles acham que não vai gerar nenhum resultado comparecer a uma audiência pública como essa. Dizem também que não querem sair das suas empresas só para ouvir “blá-blá-blá” de político.

Porém, precisamos mudar essa postura e ser ativo nessas questões. A academia é assídua em audiências públicas e consegue muitos benefícios do governo.

Eu, por exemplo, não compareci especificamente nessa reunião, mas já participei de inúmeras outras.

4) Sugestões para a Lei de Inovação
Se você ainda tem alguma sugestão sobre a Lei pode encaminhá-la diretamente ao Presidente da Comissão, o deputado Renato Andrade, que irá avaliar o relatório desse projeto. O Bizmeet esteve na CâmaraLegislativa e gravou uma entrevista com o parlamentar.

Nenhum comentário

Postar um comentário

Não Perca
© direitos reservados
feito com por Brasília de Todos Nós