Últimas

%23BrasíliadeTodosNós

Aumento de peso na gravidez pode contribuir para ocorrência de hérnia de disco

23/09/2017

/ por Paulo Melo
Especialistas dão dicas de prevenção da doença e destacam tratamentos alternativos, como acupuntura e RPG

Gestantes precisam ficar atentas às dores na coluna e buscar tratamentos

Sentir dor na região lombar é um problema frequente relatado por gestantes. O problema começa a partir do quarto mês, quando as mudanças no corpo das grávidas começam a acelerar. Segundo a obstetra Adriana Cardoso Batista, o aumento no peso abdominal desloca o eixo de equilíbrio e provoca uma maior curvatura na lombar, ocasionando dores nas costas e, muitas vezes, a hérnia de disco. “Tanto na gestação como no pós-parto, as mulheres estão suscetíveis a sobrecargas e lesões na coluna vertebral, pelo excesso de peso que carregam, seja no útero ou nos braços”, explica.

A produção de relaxina, hormônio produzido pela placenta durante a gravidez, também contribui. “É um hormônio responsável pelo relaxamento do tecido conjuntivo, provocando um amolecimento das articulações”, acrescenta a obstetra. Ela adverte, ainda, que os efeitos da relaxina também inspiram cuidados na prescrição de exercícios, o que tende a evitar as torções articulares. “Após descartadas contraindicações individuais, a gestante pode manter a atividade física que praticava previamente, seguindo as recomendações de segurança dadas pelo médico”, frisa.

Cuidados necessários

Cerca de 5,4 milhões de brasileiros possuem hérnia de disco. De acordo com especialistas, a genética têm influência na degeneração dos discos da coluna vertebral, mas outros fatores também estão associados, como trabalhos físicos pesados e repetitivos, excesso de peso, postura estática de trabalho e sedentarismo.

Quando a futura mamãe já apresenta a doença antes da gravidez, as alterações posturais decorrentes da gestação podem agravar o quadro. Por isso, o fisioterapeuta Thiago Bezerra avalia que, além de adotar uma boa postura nas atividades do dia a dia, a grávida deve tomar alguns cuidados ao dormir. “A melhor posição para dormir é de lado; de preferência, o esquerdo. De barriga pra cima, pode ocorrer um fenômeno chamado hipotensão fetal, quando o suprimento sanguíneo do feto fica diminuído”, explica. Thiago também recomenda a prática de exercícios físicos para aliviar as dores. Para ele, o tratamento integrado sempre terá o melhor resultado. “É de extrema importância o acompanhamento com um fisioterapeuta especialista na área de obstetrícia, um osteopata e um profissional de pilates”, acrescenta.

A jornalista Anoushe Duarte sofre com hérnia de disco há cinco anos. Ela já foi recomendada a fazer cirurgia e, antes da gravidez, costumava tomar remédio para


Carla Alves pratica pilates e faz fisioterapia e osteopatia

aliviar as dores – agora, algumas medidas simples têm ajudado nisso, além de tratamentos alternativos. “Minha dica é colocar travesseiros entre as pernas, esticando a perna esquerda e colocando a direita nos travesseiros. Alivia bastante porque ficamos com a coluna reta”, orienta.

A enfermeira Berla Cruz começou a sentir dores intensas na lombar durante a gestação da filha. Hoje, após dois anos, ela diz que ainda sente dores, mas as crises ficaram menos frequentes. “Continuo fazendo pilates e hidroginástica e redobrei o cuidado na hora de segurar minha filha nos braços. Faço isso sempre com os dois membros e, ao abaixar, sempre flexiono os joelhos”, relata.

Outra grávida que aposta na prática de exercícios é a dona de casa Carla dos Santos Alves. Ela explica que já sentia dores antes da gravidez, mas eram eventuais. Agora, na gestação, as dores ficaram mais intensas e frequentes. “Para aliviar, estou fazendo pilates, fisioterapia e, quando a dor persiste, faço osteopatia”, diz.

Tratamentos alternativos

Anoushe Duarte aposta na acupuntura para o tratamento da hérnia de disco

Há também a possibilidade de conseguir alívio com tratamentos alternativos. A acupuntura é uma opção. De acordo com acupunturista André Felipe de Sales, a técnica consiste em aplicar agulhas finíssimas e apropriadas em pontos estratégicos que ficam sobre os ‘meridianos’, que são os canais por onde passa a nossa energia. “A inserção de agulhas restaura ou melhora a circulação sanguínea local e induz uma reação anti-inflamatória que ajuda a reduzir o ritmo do processo degenerativo do disco, além de proporcionar relaxamento da musculatura adjacente”, reforça.

Além da acupuntura, as gestantes podem optar pela Reeducação Postural Global (RPG) e pela quiropraxia. Anoushe Duarte já fez fisioterapia e exercícios de RPG em casa. Agora, na gravidez, ela resolveu apostar nos tratamentos alternativos. “Como não posso tomar remédio, optei pela acupuntura, que, segundo os médicos, é o tratamento mais indicado”, afirma.



Por Fernanda Matos.

Nenhum comentário

Postar um comentário

Não Perca
© direitos reservados
feito com por Brasília de Todos Nós