Últimas

%23BrasíliadeTodosNós

Dicas que vão te ajudar a viver com mais segurança

Do cidadão comum ao empresário, do patrimônio à vida: dicas que distanciam nossa rotina diária dos perigos da criminalidade


1) ATENÇÃO ESPECIAL NAS RUAS

Não ande nas ruas com grandes quantias de dinheiro ou cartões de créditos, se não houver necessidade;
Cruze todos os cheques de seu talão, e mantenha sempre à mão os números de telefone em caso de furto ou roubo de cartão de crédito;
Se alguém estiver seguindo você, entre em alguma loja ou repartição, peça ajuda e chame a polícia;
Evite abrir a sua bolsa ou carteira na presença de estranhos e na rua;
Não ande nas ruas usando muitas jóias como pulseiras, colares, relógios caros, etc.. Não faça ostentação;
Evite andar, ficar, namorar e passar por ruas ou praças escuras ou com pouca iluminação. Evite namorar ou conversar dentro de carros estacionados;
Quando estiver só, procure andar no centro da calçada ou passeio e na contramão do trânsito de veículos. Fica mais fácil perceber qualquer ataque de bandidos;
Comunique à polícia a presença de pessoas em atitudes suspeitas próximo à sua casa;
Nunca aceite bebida oferecida por estranhos. Ela pode conter drogas;
Quando viajar, não aceite fazer favor de levar algum pacote para uma pessoa estranha. Esse pacote pode conter drogas ou produtos de crime e complicar sua vida;
Ao retornar á sua residência, antes de entrar, verifique se há algo estranho nela (luzes acesas, porta ou janelas abertas) e não entre. Chame a polícia ou vizinhos;
Se você for a uma festa ou show onde exista multidão, tome mais cuidado. Se levar crianças pequenas, procure colocar nelas uma identificação;
Nunca leve foguete, bombinhas, garrafas, latas, mastros de ferro ao estádio. Nem atire objetos na torcida;
Evite hostilizar torcedores contrários ao seu time. Torça de forma saudável e alegre, cultivando a paz. Afinal, você vai ao estádio para se divertir, e não para brigar;
Ao sair de estádios, faça-o com calma, sem pânico ou correria. Não se misture com a torcida contrária;
Não abra o portão ou porta de sua casa ou apartamento, sem primeiro saber quem é a pessoa que quer entrar;
Não entregue objetos a pedido de parentes ou amigos, antes de confirmar o pedido;
Não permita a entrada em sua casa de pessoas que se dizem policiais ou pertencentes a algum órgão do governo, sem antes identificá-los claramente.
Não ande sozinho. Sempre que for possível, não se exponha gratuitamente à ação dos delinqüentes, passeando desacompanhado por locais ermos e/ou em horas avançadas.
Em uma festa ou reunião, espere pela companhia de um amigo para saírem juntos. Uma forma de prudência é antecipar-se ao perigo, prevenindo-se.
Evite passar por locais desertos e ou pouco iluminados. Mantenha-se alerta ao cruzar com suspeitos e não pare para atenderem pedidos que lhe despertem desconfiança.
As mulheres devem carregar suas bolsas firmemente seguras entre o braço e o corpo, mantendo a mão sobre seu fecho. Separe previamente o dinheiro necessário para pequenas despesas.
Procure controlar-se nas piores situações. Os assaltantes valem-se do fator surpresa para atacar suas vítimas.

Uma forma de prudência é antecipar-se ao perigo, prevenindo-se.

2) CUIDADOS AO ATRAVESSAR A RUA
Não atravesse por trás de árvores, carros, ônibus, bancas de jornal, etc. Procure ser visto ao atravessar as ruas;
Atravesse sempre na faixa de segurança e em grupos. Sinalize antes ao motorista sua intenção de atravessar;
Observe o sinal de trânsito ou a sinalização do PM que está orientando a travessia;
Olhe sempre para os dois lados da rua antes de atravessar. Não o faça correndo.

3) CUIDADOS AO DESEMBARCAR DE VEÍCULOS
Ao descer do ônibus, espere que ele saia para você atravessar;
Observe o trânsito antes de abrir as portas dos carros e saia sempre pelo lado da calçada;
Informe aos seus pais ou condutores de veículos destinados ao transporte escolar, para não pararem em fila dupla, pois, além de infração de trânsito, facilita a ocorrência de acidentes.

4) O QUE FAZER QUANDO FOR VÍTIMA DE AGRESSÃO FÍSICA?
Vá até a Delegacia de Polícia local e registre a ocorrência. Dependendo da gravidade da lesão, medique-se primeiro. Faça o exame de lesões corporais (“corpo de delito”) no Instituto Médico Legal (IML) ou em outro órgão que a Polícia indicar.
Forneça à Polícia seus dados corretamente e, se possível, também os referentes ao agressor.
Mantenha a calma. Registre a ocorrência na Delegacia de Polícia. Forneça todos os detalhes possíveis, como características físicas, roupas que a pessoa estava usando, quando foi vista pela última vez, etc. Se possível, leve à Polícia fotografias da pessoa desaparecida.
Peça a ajuda de parentes e amigos.
Se a pessoa retornar antes que a Polícia a localize, comunique o fato imediatamente à Delegacia de Polícia onde fez o registro, para interromper as buscas.

A missão básica para a polícia existir é prevenir o crime e a desordem.

5) OS VIGARISTAS E SEUS GOLPES
Não compre mercadorias a preços “de ocasião”, oferecidas na rua. Geralmente, são imitações, falsificações ou mercadorias roubadas, ou bens que podem mesmo não existir. Tapetes “orientais”, eletrônicos pela metade do preço (que, se entregues, são na verdade caixas com tijolos) e uísque são algumas tentativas comuns.
Não acredite em anúncios de jornal que vendem consórcios sorteados de veículos. Os golpistas pedem seus documentos pessoais, cobram uma “taxa” antecipadamente e desaparecem.
Se um desconhecido lhe der uma notícia trágica, não se precipite. Procure antes a confirmação e não lhe entregue dinheiro.
Somente faça doações para entidades assistenciais reconhecidas. Não entregue nenhum donativo a representante de entidades sem antes os identificar.
Leia por inteiro, sempre, qualquer contrato ou termo que você for assinar.

Mt 10.16, parte b: “…sede, portanto, prudentes como as serpentes e símplices como as pombas.”

6) ATENÇÃO ESPECIAL NO CARRO
Zele de seu veículo mantendo todos os equipamentos em boas condições, principalmente freios, pneus e faróis;
Não deixe chaves ou chaveiros no interior do carro;
Ao sair do automóvel, feche os vidros, tranque as portas e, se tiver, ligue o alarme; não existem locais totalmente seguros;
Procure estacionar em locais vigiados por pessoas de confiança e, se possível, em lugares iluminados e habitados;
Use dispositivos de segurança, e alarme em seu veículo;
Procure não entrar em seu carro se pessoas suspeitas estão muito próximas dele;
Nunca deixe documentos, cheques e outros objetos de valor em seu carro;
Ao sair de carro ou moto, leve consigo seus documentos pessoais e os do veículo sempre em dia, para não ter aborrecimentos;
Não dê carona a estranhos! Você não sabe o que pode acontecer. No caso de acontecer um acidente, você passa a ser responsável por tudo;
Não se aproxime de veículos para atender pedido de informação. Pode se uma cilada para seqüestro ou assalto.
Para sua maior segurança, habitue-se a dirigir com os vidros fechados, usando o sistema interno de ventilação. Use o cinto de segurança e acione a trava interna de todas as portas.
Nos semáforos, pare sempre com a primeira marcha engatada e fique alerta à aproximação de estranhos, mesmo que não lhe pareçam suspeitos;
Sempre que possível, não deixe expostos, quaisquer objetos que esteja transportando.
Nunca permaneça no interior de um carro estacionado na via pública. Se for necessário, faça-o em local que permita ampla visão e esteja alerta à aproximação de estranhos;
Ao chegar à sua casa, se perceber a presença de suspeitos nas imediações, não pare e comunique-se com a polícia;
Cuidado com a aproximação de motos, principalmente as com duas pessoas. Evite transitar sozinho em locais desertos;
Quando estacionar a motocicleta, use as trancas, deixe o capacete preso à moto e afaste-se;
Adesivando seu veículo na retaguarda, e/ou dos lados, ajuda na identificação do mesmo imediatamente após os casos de furtos ou roubos.

7) ATENÇÃO ESPECIAL NA SUA CASA
Antes de sair ou dormir, verifique se todas as portas e janelas estão fechadas e trancadas;
Se possível, coloque “olho-mágico” nas portas, assim você pode ver sem ser visto;
Reforce as portas ou janelas de vidro com grades de ferro. Se as portas e janelas são frágeis, coloque uma trava de ferro ou madeira para reforçar mais a segurança;
Se possível, use fechaduras de boa qualidade nas portas e janelas;
Se você tem garagem, verifique bem as condições de segurança;
À noite, deixe alguma lâmpada acesa, principalmente na área externa da casa;
Evite deixar objetos velhos ou matagal no terreno de seu lote, onde um marginal possa se esconder e atacá-lo de surpres;
Mantenha o número de sua casa ou nome da rua bem visíveis, para ela ser melhor localizada pela polícia ou bombeiros numa situação de emergência;
Evite deixar ferramentas, facas, alavancas e objetos de valor espalhados pelo quintal de sua casa, recolhendo-os a um depósito seguro, ou cobrindo-os com uma lona;
Se for o caso, evite deixar jóias, dinheiro ou outros objetos de valor em sua casa. De preferência, guarde-os no cofre de um banco. Muitas pessoas têm sido torturadas por ladrões para abrirem cofres em suas residências, e entregar todos os valores;
Procure fazer uma identificação em televisores, cd, computadores, aparelhos de som e outros, para facilitar a devolução, caso sejam furtados e recuperados pela polícia. Guarde suas notas fiscais relativas a esses objetos;
Não deixe crianças e idosos sozinhos em casa. Acidentes sempre têm acontecido com eles;
Ao sair, evite deixar evidências que não tem ninguém em casa. Exemplo: cadeados por fora; lâmpadas apagadas à noite ou acesas de dia; correspondências e jornais espalhados no alpendre ou quintal; etc..
Tenha por hábito trancar sempre portas e portões de acesso de sua casa. Não os deixe abertos inutilmente, ainda que por poucos momentos. Os delinqüentes valem-se de nossos descuidos;
Exaustores e aparelhos de ar-condicionado devem ser presos firmemente à base que, por sua vez, deve ser fixada em estrutura de concreto armado que circunde a abertura feita para a instalação, composta por grades de proteção;
Proteja a porta da cozinha. Isole aquela dependência durante o repouso noturno, trancando as portas intermediárias. Aja da mesma maneira quando se ausentar. Os arrombamentos são mais freqüentes através dos acessos dos fundos da casa;
Não admita o ingresso de estranhos em sua casa. As credenciais de carteiro, leitores de hidrômetro, entregadores de gás, funcionários das companhias de telefone e de energia elétrica, etc., devem ser devidamente examinadas e, em caso de dúvida, devem ser confirmadas por telefone;
Comunique-se com os vizinhos de sua confiança, a fim de avisá-los da sua viagem, pois no caso de alguma movimentação estranha no seu imóvel, eles poderão entrar em contato com a polícia (PM 190);
Se possível, faça seguro residencial e veicular (providência útil após um sinistro), além de utilizar alarmes nestes dois (dificulta a ação dos marginais).
8) ATENÇÃO ESPECIAL NOS BANCOS
Nunca aceite ajuda de estranhos ao utilizar caixas eletrônicos;
Evite ir a caixas eletrônicos à noite e em locais desertos ou escuros;
Ao sair do banco, olhe e observe se não está sendo seguido por suspeitos;
Evite conversar com pessoas estranhas ao sacar dinheiro;
Nunca saque grandes quantias, procure pagar com cartões de crédito ou cheques.

9) ATENÇÃO ESPECIAL NAS COMPRAS
Evite ir fazer compras em lojas, supermercados e “shoppings” sozinho. Leve alguém para acompanhar você. É mais seguro;
Pague suas compras com cartão de crédito ou cheque, se possível, e evite fazer pagamentos de valores elevados, em moeda;
Se a loja estiver lotada, procure fazer suas compras em horas de menor movimento;
Não deixe sua bolsa, carteira ou celular no balcão ou locais onde possam ser furtados;
Bolsas, carteiras ou sacolas de compras devem ser transportadas junto ao corpo e do lado de dentro da calçada;
Em caso de roubo, não reaja, e procure ajuda policial o mais rapidamente possível;
Não entre em lojas muito cheias, para evitar aglomeração;
Procure fazer suas compras em horários de menor movimento na loja;
Nunca mostre dinheiro em público, principalmente em bares, restaurantes, lojas, cinemas, carrinhos de pipoca, etc.;
Evite carregar muitos pacotes ou sacolas, para não ter as duas mãos ocupadas;
No caso de furto ou qualquer ocorrência policial, não perca tempo, comunique imediatamente à Delegacia de Polícia mais próxima da área;

A precaução ainda é a melhor solução.

10) ATENÇÃO ESPECIAL NO TRANSPORTE COLETIVO
Nunca leve muito dinheiro consigo. Use os vale-transporte ou “sit-pass”;
Dentro do ônibus, mantenha sua bolsa, carteira, pacotes e sacolas à frente de seu corpo;
Evite aguardar o seu ônibus em pontos situados em locais escuros e afastados;
Ao parar em pontos de ônibus procure os que se situam em locais de grande movimento, preferencialmente aqueles localizados à porta dos estabelecimentos comerciais;
Você estando em um coletivo e este for invadido por ladrões, mantenha-se calmo. Não encare diretamente os assaltantes e nem tente dialogar com eles. Não reaja, sua vida não tem preço;
Tente controlar-se nas situações difíceis. Os assaltantes valem-se do fator surpresa para atacar suas vítimas. Não grite e nem discuta com eles. Seu nervosismo poderá aumentar a tensão dentro do ônibus e provocar uma atitude mais agressiva em seu desfavor.
Evite ficar junto à porta de embarque e de desembarque, pois é o local propício para a prática de punguistas;
Em ônibus com poucos passageiros, sente-se próximo ao motorista;
Separe antecipadamente o valor da passagem para não ostentar seu dinheiro na hora de pagar a condução;
Não deixe a carteira no bolso de trás da calça.

11) ATENÇÃO ESPECIAL PARA EVITAR SEQUESTROS
Não carregue cartões de visita na carteira, principalmente aqueles que identifiquem altos cargos. Essa informação pode transformar um seqüestro-relâmpago em um seqüestro com cativeiros;
Oriente seus filhos a não dizer “sou filho de fulano, dono…” e a não informar quem está ou não em casa;
Sempre suspeite dos telefonemas solicitando determinadas informações, como nome dos moradores, notícia sobre viagens, promessas de prêmios ou negócios em geral, interesses sobre os hábitos da casa;
As quadrilhas geralmente não seqüestram o responsável pela família, pois é ele quem tem acesso direto ao dinheiro e poder para movimentar mais valores em caso de necessidade. Por isso, a informação sobre os filhos e a família é tão importante para os seqüestradores;
Procure variar dia a dia o local de estacionamento. Estacione sempre de ré, para facilitar a saída. Mude seus horários, sempre que possível;
No semáforo, fique sempre a uma distância que lhe permita enxergar a roda do veículo da frente na altura do capô de seu carro. Esse é o espaço necessário em caso de fuga;
Tenha muito cuidado com as suas chaves. Não dê chance a alguém de reproduzi-las.

12) COMO SE COMPORTAR SE VOCÊ FOR UM REFÉM
Não se transforme num herói. A situação é totalmente desfavorável para você;
Permaneça calmo. Observe. Fale só quando perguntado. Repare tudo;
Aceite a situação e esteja preparado para esperar;
Não se desespere. O tempo está ao seu lado;
Obedeça as ordens dos marginais. Seja humilde. Qualquer ação de sua parte pode causar no seqüestrador uma reação violenta;
Não negocie com os seqüestradores;
Os primeiros minutos são os mais perigosos. Fique calmo e procure deixar o seqüestrador calmo também;
Evite conversar com outros reféns, se for o caso;
Escolha as palavras com cuidado para não irritar os seqüestradores;
Seja franco, porém não agressivo;
Mantenha sua condição de pessoa humana sempre acesa. O seqüestrador vai tentar desumanizá-lo. Acredite em você mesmo e não se menospreze;
Fale de sua família e problemas pessoais para o seqüestrador;
Não tente dar ordens ao seqüestrador. Isto pode irritá-lo;
Comunique ao seqüestrador sobre sua saúde e necessidades médicas, falando a verdade;
Não simule doenças, pois isto destrói a confiança que você deve manter;
Procure memorizar fisionomias e locais para ajudar a polícia mais tarde;
Não tente fugir, a menos que você tenha 100% de certeza de que será bem sucedido. Se tiver outros reféns, cuidado. A sua fuga pode gerar violência contra os outros reféns que ficarem no cativeiro;
Procure dormir e se alimentar para ter mais resistência física. O seqüestrador não vai matá-lo. A sua vida é a garantia da vida dele.

13) ATENÇÃO ESPECIAL COM AS CRIANÇAS
Conheça os amigos de seus filhos e se possível os pais também;
Cuidado com as más companhias. Elas geralmente levam às drogas e ao crime;
Selecione os locais que os seus filhos freqüentam. Veja se são locais freqüentados por famílias;
Observe periodicamente a caderneta escolar de seus filhos. Mau desempenho na escola e muitas faltas sem justificativa podem sinalizar problemas. Esteja sempre em contato com seus professores;
Convide seus filhos sempre para atividades saudáveis. Conquiste a confiança deles;
Ensine os seus filhos que: álcool e cigarros também são drogas. Ensine-os a viver sem vícios;
Avise as crianças e idosos para que não abram à porta, sem que antes indague sobre quem bate ou toca a campainha;
Em shows, eventos, na praia, etc., onde haja grande aglomeração de pessoas, procure colocar o nome e telefone de contato da criança numa fita ou corrente, p.ex., em volta do pulso ou pescoço do mesmo, caso se perca;
Nunca deixar uma criança sozinha quando estiver próxima da água;
Crianças devem usar colete salva-vidas sempre que estiverem próximas de área de banho;
Bóias de braço não são coletes salva-vidas;
Mantenha baldes e bacias com água fora do alcance das crianças e deixe os vasos sanitários sempre com a tampa fechada;
Mantenha as portas dos banheiros e lavanderias sempre fechadas;
Crianças em banheiras devem ser observadas a cada segundo;
Ensine a criança a nadar após os quatro anos;
Tenha certeza de que são seguras as áreas onde as crianças nadam, rios, lagos e praias. Cavas, tanques de pesca e represas não são locais seguros para banhos;
Em praias, dê preferência aos locais supervisionados por salva-vidas.

Pv 22.6: “Ensina a criança no caminho em que deve andar, e, ainda quando for velho, não se desviará dele.”

14) ATENÇÃO ESPECIAL NA ESCOLA E PROXIMIDADES
Conduza seus filhos à escola ou os entregue a pessoas de sua confiança; uma boa pedida é que os vizinhos ou parentes se revezem na tarefa;
Nunca esqueça de travar as portas e manter os vidros do seu automóvel sempre fechados;
Ao transportar crianças, coloque-as no banco de trás;
Use sempre o cinto de segurança;
Na volta às aulas, colabore com a fluidez do trânsito e a segurança de seu filho, evite parar em fila dupla e não demore no embarque e desembarque de passageiros;
Toda criança deve saber seu endereço, telefone, nome dos pais ou responsáveis, ou de quem vai buscá-la na escola;
Evitar contatos com estranhos chamando a atenção, com gritos e gestos, das pessoas que estiverem por perto quando abordados;
Oriente seu filho para andar em grupo no trajeto das escolas ou em longas caminhadas. Não andar sozinho em locais ermos;
Não aceitar presentes de estranhos;
Evitar qualquer tipo de comida ou bebida oferecida por pessoas estranhas;
Não aceitar carona de estranhos;
Quando possível, ao chegar e ao sair da escola, andar acompanhado de colegas de maneira comportada;
Ao verificar a presença de estranhos na escola, informar imediatamente a um funcionário e/ou professor;
Utilizar discretamente aparelhos celulares e objetos de valor, principalmente ao sair da escola, evitando o interesse de marginais;
Não aceitar substâncias estranhas, tipo comprimidos, folhas ou algo parecido que possam ser tóxicas;
Respeitar e atender as orientações de diretores, professores e funcionários da escola;
Não levar armas para escola, como facas, estiletes, revólveres, ou qualquer outro objeto capaz de lesionar alguém;
deslocar-se diretamente de sua casa para a escola e vice-versa, salvo quando autorizados pelos pais;
Ter o policial militar como um amigo, jamais com um inimigo;

15) DICAS PARA OS ALUNOS (CRIANÇAS, ADOLESCENTES, ETC.)
Evite ir ou voltar sozinho da escola, bem como qualquer outro percurso. No impedimento dos seus pais, procure companhia entre seus amigos, e se sentir medo, ligue 190, e explique seu problema para a Polícia Militar;
Evite fazer “rodinhas” na porta da escola, afastando assim o perigo da presença de estranhos;
Não converse com estranhos. Diga para procurarem sua família, mas não forneça o endereço;
Não aceite presentes, balas, chocolates ou outros doces de pessoas que você não conhece. Fale claro que você não quer e afaste-se deles. Informe o ocorrido, aos seus pais, professores, ao Policial Militar;
Quando estiver esperando condução para ir ou voltar para a escola, evite os pontos de parada em locais escuros e sem movimento;
Não acredite em estranhos que dizem trazer recado de seus familiares. Peça a uma pessoa amiga que confirme o que estão dizendo;
Tenham sempre em mãos seu endereço, telefone, nome dos pais ou responsáveis que irão buscá-lo na escola, mas não dê essa informação a estranhos;
Tudo na vida tem sua hora, inclusive dirigir automóveis e motos. Menor conduzindo veículos é crime, além de representar grande risco para si próprio, para os pais e para terceiros, principalmente se vier a envolver-se em acidentes.

16) OS PAIS OU RESPONSÁVEIS DEVEM…
Ensinar à criança, desde pequena, a conhecer seu nome completo, o dos pais, seu endereço, telefone, referências, e a buscar a polícia sempre que se sentir em perigo;
Participar da vida escolar de seus filhos, estimulando-os, elogiando-os sempre, ao invés de criticá-los;
Fazer com que seu filho se sinta seguro para confidenciar qualquer coisa a você;
Saber onde seus filhos estão, o que estão fazendo e com quem andam, e exigir explicações convincentes em situações anormais;
Cultivar a paz em casa, evitando deixar seus filhos assistirem programas e filmes de televisão que banalizam a violência. Evite adquirir fitas e cds de videogames que contenham jogos de violência;
Procurar orientar seu filho, desde pequeno, a não aceitar convites de estranhos, passearem em carros, entrarem em casas, terrenos ou garagens, mesmo que atraídas pela promessa de doces, chocolates, sorvetes ou refrigerantes, sob qualquer argumentação e mesmo de conhecido ou parente sem prévio consentimento. Esse é um recurso bastante usado por maníacos pedófilos e seqüestradores. Alerte-os para pedir ajuda a um policial;
Sempre que necessário, exigir a melhora na qualidade de ensino da escola;
Ao levar seu filho, evite parar em fila dupla e não demore no embarque e desembarque de passageiro;
Seja um grande amigo de seu filho, para que um “amigo” inoportuno não venha a ocupar seu lugar.

Alerte as crianças para pedir ajuda a um policial.

17) DICAS DE SEGURANÇA PARA OS PAIS, SOBRE A INTERNET
Independente de seus filhos serem novatos na Internet, ou já terem bons conhecimentos da Web, você deve orientá-los quanto ao uso da Internet à medida que eles crescem e passam por diferentes idades e estágios em suas vidas:
2 ANOS: Começando – Os pais podem pegar as crianças no colo enquanto vêem fotos de família, usam uma câmera da Web para entrar em contato com familiares;
5 ANOS: Navegando sozinhos na Internet – É importante que os pais orientem as crianças quanto a como navegar pela Internet com segurança, assim que as crianças começarem a usar a Internet sozinha;
7 ANOS: Aumenta o interesse da criança – Enquanto estiver on-line, uma criança desta idade poderá entrar em sites ou conversas em salas de bate-papo não autorizadas por seus pais. Os relatórios de atividade on-line serão úteis durante este período. As crianças não sentirão a intromissão dos pais, mas o relatório ainda assim mostrará onde estiveram;
9 ANOS: Já possuem bom conhecimento – Já ouviram falar do que está disponível e querem saber tudo. Porém, assuntos que os pais consideram censuráveis (por exemplo, conteúdo adulto sexualmente explícito), os pais devem usar bloqueadores;
13 ANOS: Já possuem grande conhecimento – É uma tarefa delicada, pois eles geralmente sabem mais que os pais sobre a Internet. Mesmo com crianças mais velhas, é importante que os pais assumam um papel ativo na orientação.
Os pais devem se lembrar de manter suas próprias senhas seguras, para que os adolescentes não possam se registrar em nome dos pais.

18) DICAS DE SEGURANÇA PARA O MEIO RURAL
Reservar os pastos mais vulneráveis (próximos de estradas, longes da sede) para o gado mais fraco, destinando os pastos mais seguros para os animais gordos e mansos;
Contratar vigia, especialmente para o período noturno;
Dificultar o acesso a sua fazenda, colocando cadeados em suas porteiras;
Marcar devidamente todos os seus animais;
Não comprar animais de procedência duvidosa, sem nota fiscal ou abaixo do preço de mercado (receptação);
Pesquisar a conduta ou buscar referências antes de contratar novos empregados;
Colocar cadeados em embarcadouros;
Procurar conhecer todos os seus funcionários;
Suspeitar de pessoas que estejam rondando as fazendas, sobretudo à noite, com veículos de grande porta-malas (Corcel I, Corcel II, Opala, Del Rey, etc.) ou Pick-Ups leves (Saveiro, Pampa, Strada, etc.), procurando, sempre que possível, anotar a placa e a cor destes veículos, ou tirar fotografia dos mesmos e de seus ocupantes (tomando o cuidado para não ser percebido);
Informar imediatamente à polícia qualquer fato suspeito.

19) ROUBO EM RESIDÊNCIAS RURAIS
Evitar ostentação de riquezas;
Orientar os funcionários a não fornecerem informações sobre a propriedade e seus proprietários a pessoas estranhas;
Evitar manter na fazenda muito dinheiro, mobília ou equipamentos caros;
Manter porteiras bem conservadas e se possível fechadas com cadeados (usar cadeado de segredo par evitar chaves);
Evitar manter de forma ostensiva na fazenda armas cobiçada por criminosos (revólveres, pistolas, etc.);
Nunca deixar a fazenda abandonada (sem caseiro);
Procurar conhecer os funcionários e pessoas de suas relações;
Não comentar sobre grandes vendas (de gado, grãos, etc.);
Evitar colocar na estrada principal o nome do proprietário na placa que dá acesso a fazenda;
Construir a sede da fazenda longe da estrada (rodovia);
Possuir cachorro, ganso, galinha d’angola no terreno da sede (são excelentes vigias);
Estar sempre em contato com vizinhos de confiança;
Instalar alarme com chave de emergência na fazenda;
Fazer seguro residencial;
Em caso de assalto não reagir e se possível, procurar observar a fisionomia dos bandidos para facilitar um posterior reconhecimento e anotar as placas e características dos veículos usados no roubo;
Evitar carregar, sem segurança, dinheiro para o pagamento de funcionários na fazenda;
Manter escondido um celular na fazenda para emergências;
Manter controle sobre o patrimônio da fazenda, fazendo freqüentes conferências;
Participar de associação dos produtores rurais (sindicatos, etc.);
Manter-se informado sobre a evolução da criminalidade na região;
Informar a polícia sobre situações suspeitas e denunciar todos os casos de assaltos ou furtos, ainda que de pequena monta.

Nenhum comentário

Postar um comentário

Não Perca
© direitos reservados
feito com por Brasília de Todos Nós