Últimas

%23BrasíliadeTodosNós

Técnicas construtivas que dispensam o uso de água ganham o mercado

04/04/2017

/ por Brasilia de Todos Nós
Possibilidade de racionamento faz com que lojas de materiais de construção invistam em novos sistemas para os canteiros de obras 

Resultado de imagem para Técnicas construtivas que dispensam o uso de água ganham o mercado
As chuvas estão mal concentradas e o racionamento é uma realidade cada vez mais próxima dos brasilienses. A situação dos reservatórios de água do DF fez acender o sinal de alerta nos canteiros de obras. Uma das alternativas seria a utilização da técnica de construção a seco, que recebe esse nome por não precisar de água na formulação dos materiais da estrutura.

Nos Estados Unidos e no Canadá, por exemplo, cerca de 90% das construções são a seco. “A construção a seco pode significar o fim do desperdício dos recursos naturais. Além da água, a areia e o cimento também são dispensados”, conta Roil Pinheiro, diretor comercial da Ferragens Pinheiro.

O sistema de construção a seco Steel Frame possui uma estrutura de perfis leves de aço contraventadas com placas estruturais em OSB, que unidos funcionam em conjunto; dando rigidez, forma e sustentação à edificação. Dois produtos desse sistema são oferecidos pela Pinheiro, são eles: Placa Cimentícia e Painel Wall.

“Devido a alta tecnologia e facilidade de aplicação, as placas cimentícias atendem a exigência técnica da construção moderna, podendo ser utilizadas em paredes internas e externas, fachadas, revestimentos, divisórias sanitárias, forros, sinalizações para luminosos, prateleiras, entre outros. Já o painel wall supre as necessidades de execução de obras limpas, de instalação dinâmica e com total aproveitamento do material em caso de mudança ou remanejamento”, explica o diretor.

Vantagens da construção a seco:

- Redução do consumo de água na construção se comparado aos sistemas tradicionais;

- Velocidade na execução da obra;

- Rapidez no retorno do capital investido;

- Por ser um sistema inteligente, o orçamento previsto é igual ao realizado;

- Ambiente limpo com menor geração de resíduos;

- Redução dos custos de manutenção em 1/3 quando comparado ao sistema convencional.

Nenhum comentário

Postar um comentário

Não Perca
© direitos reservados
feito com por Brasília de Todos Nós