Últimas

%23BrasíliadeTodosNós

Como se tornar um profissional mais competitivo?

03/04/2017

/ por Brasilia de Todos Nós
Dica número #6: Procure fomentar sua criatividade

Resultado de imagem para PROFISSIONAL COMPETITIVO
Por Norberto Chadad

A taxa mundial de desemprego deve subir de 5,7% em 2016 para 5,8% em 2017, o que representa um aumento aproximado de 3,4 milhões de desempregados em todo o mundo segundo a Organização Internacional do Trabalho (OIT). Falando especificamente sobre o Brasil, a organização estima 1,2 milhão de novos desempregados, passando de 12,4 milhões para 13,6 milhões e chegando a 13,8 milhões em 2018. Por isso, quem está trabalhando precisa tentar se tornar um profissional cada vez melhor. Confira algumas dicas:

1. Atualizar-se em relação às novas ferramentas em gestão de negócios, o que chega a ser um paradoxo, pois, por um lado, devido à própria crise, os profissionais são limitados com o pouco tempo disponível e pelo excesso de trabalho, e como inferência, acabam agindo com soluções sem nenhum planejamento; é preciso bom senso, manter-se atualizado e conseguir resultados com as novas ferramentas. Essas atitudes podem ser essenciais para a manutenção de seu emprego e, ao mesmo tempo, faz o profissional competitivo no caso de participação em algum processo seletivo. O segredo não está apenas em fazer o trabalho diário que é pedido, mas, também, em apurar exemplos e dados que possam ajudar a dar propostas interessantes para a organização.

2. É preciso avaliar as melhores ferramentas que se identificam com os negócios da empresa – na qual trabalha ou pretende trabalhar –, e que possibilitem mais agilidade nas atividades diárias, evitando erros e reduzindo custos com infraestrutura.

3. A gestão financeira é a mais importante na crise, portanto, o investimento em aperfeiçoamentos deve caminhar junto com a política financeira, onde a análise do binômio custo X benefícios se torna de suma importância.

4. Ter uma visão moderna e digital é bastante relevante. Quanto menos burocráticos forem os procedimentos melhor para a fluidez dos fluxogramas das atividades. Usufrua de uma mente aberta a inovações para romper “papeis” e rotinas tradicionais e superadas. O fato da política da empresa e da metodologia nos departamentos sempre terem dado certo, não significa que não se possa inovar nas estratégias para minimizar custos e potencializar os benefícios: os seus colegas de empresa podem estar mais dinâmicos e disponíveis a novos processos do que você.

5. Seja um profissional diferenciado. Procure agregar valor ao trabalho que oferece e tenha flexibilidade para mudanças, estando apto a executar outros trabalhos de outros setores, além dos que já produz.

6. Procure fomentar sua criatividade. Sempre que vier à mente algo novo, avalie com carinho, pois pode ser útil ao seu trabalho. Incertezas são habituais em época de crise. Aprenda a lidar com elas; tire proveito da crise para crescer profissionalmente. Seja um bom observador, procure conhecer bem os seus parceiros, e analise, em caso de corte de pessoal, qual o perfil dos que foram demitidos.

7. Adquira novas competências: a) A primeira é dedicar algum tempo no comportamento que envolve a Inteligência Emocional. Dedique tempo ao autoconhecimento e planejamento pessoal; b) Aprenda novas línguas, seja para fazer algum intercâmbio ou para usar no seu atual trabalho; c) Procure adquirir conhecimentos técnicos, como alguns softwares de gestão empresarial. O domínio dessas ferramentas pode tornar seu trabalho ou seu currículo eficiente, tornando-o um profissional mais versátil e competitivo.


Fonte: Administradores

Nenhum comentário

Postar um comentário

Não Perca
© direitos reservados
feito com por Brasília de Todos Nós