Últimas

%23BrasíliadeTodosNós

Reconhecimento facial promete agilidade e segurança no desembarque em Brasília

04/02/2017

/ por Paulo Melo
Dois meses após ser implantado na alfândega do aeroporto da capital, sistema já pode ser expandido pela Receita Federal

O reconhecimento facial foi implantado há pouco mais dois meses no Aeroporto Internacional de Brasilia e em outros 14 aeroportos do Brasil. De acordo com o inspetor-chefe da Alfândega, o auditor fiscal da Receita Federal Alexandre Martins, a tecnologia visa contribuir para o combate à sonegação de impostos, além de poder identificar possíveis criminosos procurados. O intuito é expandir esse recurso para novas áreas, como fronteiras terrestres. “O processo utilizado permite que se tenha rapidez e agilidade na hora do desembarque internacional”, comenta. Câmeras foram instaladas em pontos estratégicos ao passar pela alfândega.

Desembarque internacional do aeroporto de Brasilia

A tecnologia consiste em imagens 3D com a geometria da cabeça, que proporciona um mapa tridimensional pela amostragem de cada ponto da superfície da face. Por isso, mesmo se o passageiro estiver usando artifícios para tentar enganar a polícia, pode ser pego. Segundo o especialista em segurança Sérgio Santiago, a tecnologia permite modelar a face em termos da localização geométrica, relativa a características particulares, tais como olhos, boca, nariz, bochechas etc. “Assim como o sistema de percepção humana usa tanto características globais quanto locais, utilizamos as medidas geométricas – ângulos e distâncias – de diversos pontos notáveis da face”.

O sistema capta fotos dos rostos de passageiros e manda para um banco de dados que identifica se a pessoa é um alvo ou não. “Basicamente, ela é a biometria da leitura da face, é uma solução muito interessante para atender à demanda da Receita Federal . É muito bom também para os passageiros, pois a câmera capta a foto em menos de 3 segundos, facilitando assim o fluxo e liberando o mais rápido possível as pessoas que não interessa fiscalizar”, afirma Alexandre. Caso o sistema acuse que o viajante é uma pessoa suspeita, ele é chamado para uma inspeção. Se estiver tudo certo, ele é liberado. Passageiros que viajam com frequência e com mais de duas malas, são possíveis alvos.

A nova tecnologia utilizada é considerada um grande avanço em segurança nos aeroportos. Para a jornalista Jhady Arana, que sempre faz viagens internacionais, segurança nunca é demais. “Eu apoio a utilização, acho que inclusive deveriam ser espalhadas pelas ruas, estações de metrô e shopping centers.” Na avaliação dela, esse sistema é eficaz pois proporciona que o criminoso que estiver tentando se esconder, seja facilmente capturado, deixando as ruas livres de violência.

Nenhum comentário

Postar um comentário

Não Perca
© direitos reservados
feito com por Brasília de Todos Nós