Últimas

%23BrasíliadeTodosNós

Domingo de carnaval no Eixão Sul reúne 180 mil foliões

28/02/2017

/ por Brasilia de Todos Nós
SLU garantiu limpeza da via antes de 1 hora desta segunda (27), depois da passagem dos blocos Raparigueiros e Baratona. Em seguida, garis foram para os demais locais de eventos de carnaval do domingo (26)

Trabalho das equipes do SLU deixou o Eixão Sul limpo ainda na madrugada desta segunda-feira (27). Foto: Gabriel Jabur

Em seguida, as equipes do Serviço de Limpeza Urbana (SLU) deslocaram-se para os demais lugares da cidade onde houve festas. A quantidade total de lixo recolhida será informada nesta segunda-feira. De sábado (25) até as 17 horas de domingo, a autarquia havia coletado 23 toneladas de resíduos sólidos. Desde sexta (24), foram 30,2 toneladas.

O Pacotão, um dos mais tradicionais blocos da cidade, reuniu 2,5 mil pessoas da 302/303 Norte até a 504 Sul e encerrou o desfile às 21h15, sem ocorrências graves.

No Eixão Sul, no entanto, onde o som foi desligado por volta das 23h30, houve alguns registros. Até a 0h30, cinco pessoas foram detidas pela Polícia Militar — duas por roubo de celular, uma por furto de celular, uma por tráfico de drogas, uma por uso e porte de entorpecente.

Por volta das 19h30, policiais precisaram intervir com spray de pimenta para conter uma briga.

Os eventos foram monitorados por 18 órgãos do governo de Brasília, pelo Centro Integrado de Comando e Controle Regional (CICCR), da Secretaria da Segurança Pública e da Paz Social.

O Corpo de Bombeiros fez cerca de 80 atendimentos nos blocos Raparigueiros e Baratona. Desses, 26 necessitaram de encaminhamento a hospitais: 4 vítimas por esfaqueamento, 6 por espancamento, uma por atropelamento e outras por convulsão, lesões por corte, queda e torção, desmaio e intoxicação alcoólica.

Para controlar a atuação de ambulantes e garantir que os horários de término fossem obedecidos, sete equipes fixas e duas volantes da Agência de Fiscalização do Distrito Federal (Agefis) estiveram nos eventos de rua. Distribuídos em todos os pontos, 125 auditores trabalharam em regime de plantão, das 10 horas até o fim dos eventos. Naqueles onde não havia pessoal fixo, os fiscais das equipes volantes passaram pelo menos uma vez.

O Departamento de Trânsito registrou 223 infrações: 114 por retorno em local proibido, 49 por falta de cinto de segurança, 33 por deixar de dar preferência em faixa de pedestre, oito por estacionamento irregular e 19 por infrações diversas. As equipes de fiscalização recolheram 37 veículos ao depósito. O Detran atuou com 140 servidores, 60 viaturas operacionais, três guinchos, uma empilhadeira e uma aeronave.

Entre a zero hora de sábado e as 23 horas de domingo, a Polícia Civil registrou 103 ocorrências relacionadas ao carnaval de Brasília. Foram 53 furtos diversos, dez casos de uso e porte de drogas, oito casos de roubo a transeunte, seis de furto a transeunte e cinco de lesão corporal dolosa. Também houve, até o momento, quatro casos de furto de celular e dois casos de desacato. Entre os outros crimes computados pela Polícia Civil estão tráfico de drogas, dano, resistência à prisão e porte ilegal de arma branca. Estes últimos tiveram uma ocorrência registrada cada um.

Na Rodoviária do Plano Piloto, houve confusão, porque uma das cinco empresas de ônibus descumpriu a ordem de serviço de colocar 25 carros extras para atender às demandas durante o carnaval. A Secretaria de Mobilidade autuou a operadora e apura outros possíveis casos. Se identificados, os infratores serão autuados e multados.

De acordo com o Transporte Urbano do Distrito Federal (DFTrans), cada uma das operadoras tem de oferecer 25 veículos a mais ligando a rodoviária às outras regiões administrativas e circulares até as as 2 horas da manhã de segunda (27); de terça (28); e de quarta-feira (1º). Ainda segundo o DFTrans, na segunda-feira, estarão disponíveis 60% da frota alocada do sistema de transporte público; na terça-feira, 40%; e na quarta-feira, 100%.
Atendimentos do Samu

Após as 17 horas, de acordo com a Secretaria de Saúde, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) fez 26 atendimentos de ocorrências. Seis viaturas foram enviadas aos locais, e cinco pessoas embriagadas e uma esfaqueada, encaminhadas a hospitais da rede.

Segundo a chefia de equipe do Hospital de Base, seis vítimas de esfaqueamento deram entrada à noite na unidade. Uma delas foi levada pelo Samu, e as outras, por populares. Um dos foliões feridos em estado mais grave precisou ser operado.
Segunda de carnaval tem 27 atrações previstas

Nesta segunda-feira (27), a folia começa logo cedo com o carnaval do Sesc do Guará I, às 8 horas, e do Carnapati, às 10 horas, com festa para as crianças no Estacionamento 4, do Parque da Cidade Dona Sarah Kubitschek. Na programação também estão quatro dos oito blocos tradicionais: Àsé Dúdú e Mamãe Taguá, que se apresentam no Taguaparque, e o Galinho de Brasília, na Quadra 4 do Setor de Autarquias Sul. A Baratinha volta às ruas com brincadeiras e músicas infantis, a partir do meio-dia, no Estacionamento 12 do Parque da Cidade.

A programação completa da folia brasiliense está no site Brasília tem Carnaval, sujeita a alterações.

Os 18 órgãos do governo de Brasília que acompanham os eventos carnavalescos no Centro Integrado de Comando e Controle Regional (CICCR) são: Administração Regional do Plano Piloto; Agência de Fiscalização do Distrito Federal (Agefis); Companhia Energética de Brasília (CEB); Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal (Caesb); Companhia do Metropolitano (Metrô-DF); Corpo de Bombeiros Militar; Departamento de Estradas de Rodagem (DER-DF); Departamento de Trânsito (Detran-DF); Polícia Militar; Polícia Civil; Secretarias das Cidades, de Cultura, de Justiça e Cidadania, de Mobilidade, de Políticas para Crianças, Adolescentes e Juventude, da Segurança Pública e da Paz Social e de Saúde; e Serviço de Limpeza Urbana (SLU). Outros órgãos externos ao Executivo, como a Vara da Infância e da Juventude, também participam do monitoramento.
Não Perca
© direitos reservados
feito com por Brasília de Todos Nós