Últimas

%23BrasíliadeTodosNós

Concessões de uso de lotes são entregues em Ceilândia

A deputada Sandra Faraj participou ao lado do governador do DF da solenidade  de entrega do termo de concessão de uso, que permite morar no local até o recebimento da escritura pública de doação. Documento permite que as famílias morem no local até o recebimento da escritura definitiva. As famílias estão sendo realocadas porque os lotes anteriormente ocupados se encontram em áreas destinadas a melhorias de infraestrutura, como drenagem de águas pluviais, pavimentação e esgotamento sanitário

Foto: Gabriel Jabur
Na manhã desta quinta-feira (15), a deputada Sandra Faraj (Solidariedade) participou da solenidade de entrega de 20 termos de concessão de uso de lotes no Sol Nascente, em Ceilândia. As famílias beneficiadas foram realocadas, porque os lotes onde residiam se encontram em áreas destinadas a melhorias de infraestrutura na região administrativa. O documento recebido permite que as pessoas morem no local até receberem a escritura pública de doação.

“Estou muito feliz com esse gesto do governo. Isto significa reconhecer a necessidade de regularização desta região”, avaliou a deputada Sandra Faraj.

As obras de urbanização do Sol Nascente fazem parte do programa Habita Brasília, que visa promover a regularização de áreas de interesse social e combater o déficit habitacional. Mais de 100 mil moradores serão beneficiados.

A estudante Ellen Cristiane Borges Conceição, que recebeu o termo de concessão de uso, ao lado do governador Rodrigo Rollemberg e das deputadas distritais Sandra Faraj (SD) e Luzia de Paula (PSB). Foto: Gabriel Jabur.

O governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg, participou da entrega dos termos de concessão de uso, que permitem às famílias morar nos locais até receberem a escritura pública de doação. O documento não teve custo para os beneficiários. As ligações de água e energia podem ser feitas de imediato.

Uma das futuras moradoras é a estudante Ellen Cristiane Borges Conceição, de 42 anos. Ela recebeu o termo das mãos do governador. “Estou muito alegre de ter recebido esse lote e o documento. Agora eu vou construir a minha casa”, disse.

Rollemberg agradeceu à comunidade pelo apoio às obras em andamento na região. “Vocês compreenderam que o Estado precisou fazer uma ação que, em um determinado momento, trouxe um desconforto muito grande para vocês, mas vai trazer um conforto muito maior para a comunidade”, ponderou. “Quando a gente leva esgoto, água, pavimentação, a gente está levando dignidade, qualidade de vida para as pessoas que mais precisam.”

O governador destacou ainda locais no DF que recebem obras de infraestrutura, como Vicente Pires, Porto Rico, em Santa Maria, e Buritizinho, em Sobradinho.

A realocação dos moradores faz parte do Habita Brasília, programa de habitação do governo que visa promover a regularização de áreas de interesse social e combater o déficit habitacional.

Mais cedo, Rollemberg reuniu-se com moradores e representantes do Trecho 2 do Sol Nascente. Ele falou sobre o andamento das obras na região, ouviu as reivindicações da comunidade, como segurança e implementação de equipamentos públicos, e comprometeu-se a manter o diálogo para discutir as demandas.

O governador estava acompanhado do administrador regional de Ceilândia, Vilson José de Oliveira, do diretor-presidente da Companhia de Desenvolvimento Habitacional do DF (Codhab), Gilson Paranhos e das deputadas distritais Luzia de Paula (PSB) e Sandra Faraj (SD), o secretário de Infraestrutura e Serviços Públicos, Antônio Coimbra, o administrador regional de Taguatinga, Ricardo Lustosa Jacobina, e o diretor de Habitação e Regularização Fundiária da Agência de Desenvolvimento do DF (Terracap), Gustavo Dias Henrique.

Balanço das obras no Sol Nascente

As obras de urbanização no setor atenderão mais de 100 mil pessoas. Serão investidos cerca de R$ 188 milhões, recursos da Caixa Econômica Federal (95%) com contrapartida do governo de Brasília (5%).

O Trecho 1 está com 23% dos serviços de drenagem e pavimentação concluídos. Uma das bacias para a rede de esgotamento sanitário está pronta, e outra, com 85% da obra entregue.


No Trecho 2, finalizaram-se 7% dos serviços de drenagem e 20% dos de esgotamento sanitário. As obras no Trecho 3 dependem de licença ambiental para que sejam iniciadas.

Nenhum comentário

Postar um comentário

Não Perca
© direitos reservados
feito com por Brasília de Todos Nós