Últimas

%23BrasíliadeTodosNós

Memorial da Bíblia precisa sair do papel

Distritais solicitam ao Governo construção de complexo cultural, que está previsto em lei desde 1995. Projeto Arquitetônico é de Oscar Niemeyer

A Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF) aprovou na tarde de ontem (03/05) moção de autoria da deputada Sandra Faraj (Solidariedade), que alerta o Governo de Brasília para o cumprimento da Lei nº900, de 11 de agosto de 1995. De acordo com a legislação, foi destinada área no Eixo Monumental para a construção do Memorial da Bíblia, cujo projeto arquitetônico é de Oscar Niemeyer.

A proposta da obra foi idealizada em 1988. Nela, está previsto a construção de um complexo cultural, com espaço para o Museu da Bíblia, Biblioteca Teológica, restaurante, sala de conferências para 1.500 pessoas, além de amplo estacionamento. “O Memorial da Bíblia é um complemento da obra de Oscar Niemeyer para Brasília”, afirma Sandra Faraj.

Para ela, a ideia é transformar o espaço para acolher pessoas de diferentes denominações e credos para convivência de forma harmoniosa e pacífica. “É para todos: cristãos, teólogos, literatos, historiadores, estudantes, lideranças eclesiásticas, trabalhadores, jovens. Será mais um espaço na nossa cidade para acolher as pessoas com tranquilidade e paz”, avalia.

Na justificativa apresentada na moção, a parlamentar ainda acrescentou: “um lugar de socialização e de conhecimentos indispensáveis para a promoção da dignidade humana, à medida que favorece o reconhecimento das alteridades (diferenças) além do respeito às histórias, identidades, memórias, crenças, convicções e valores de diferentes grupos religiosos”.

O texto da moção, aprovado pelo plenário da CLDF, segue para o governador Rodrigo Rollemberg nos próximos dias.

Nenhum comentário

Postar um comentário

Não Perca
© direitos reservados
feito com por Brasília de Todos Nós