Últimas

%23BrasíliadeTodosNós

121 casais oficializam união por meio do Alma Gêmea

Cerimônia deste sábado (21) no Centro de Convenções foi custeada pela iniciativa privada, e governo de Brasília arcou com as despesas de cartório

Na noite deste sábado (21), o Centro de Convenções Ulysses Guimarães recebeu a 13ª — e até o momento, com maior número de participantes — edição do programa Alma Gêmea, da Secretaria de Justiça e Cidadania. Cento e vinte um casais, sem condições de custear as despesas de cartório e as festividades, formalizaram a união no casamento comunitário promovido pelo governo de Brasília.

A babá Elizângela Aleixo, de 37 anos, e o pedreiro Gerivaldo Vicente da Silva, 34, moram juntos há sete anos, em Planaltina, mas, por falta de dinheiro, nunca tinham se casado. Com o Alma Gêmea, puderam oficializar a relação. “Dois amigos meus já tinham se casado pelo programa, e eu fiquei curioso. Não poderia estar mais feliz”, disse o noivo. “É uma oportunidade única”, complementou Elizângela.Eduardo Ozório e Juliana Pereira participaram da 13ª edição do programa. Foto: Dênio Simões/Agência Brasília

Elizângela e Gerivaldo juntaram-se aos outros participantes na cerimônia com direito a ala de recepção de militares do Batalhão da Guarda Presidencial e apresentação da banda de fuzileiros navais de Brasília.

Lylian Santos Borges, de 25 anos, também aproveitou a oportunidade. “Moro com meu noivo (Rodrigo Santos Borges) há 10 anos, no Recanto das Emas, e hoje realizo um sonho”, contou a manicure, que levou os filhos do casal, Gabriel, 4, e Ana Beatriz, 9, para presenciar o momento.
Inclusivo e gratuito

O programa é destinado a pessoas de baixa renda e tem como objetivo ampliar a garantia de direitos patrimoniais, sucessórios e previdenciários. “O registro civil dá maior segurança para os casais”, afirmou o secretário de Justiça e Cidadania, Marcelo Lima.

A Secretaria de Justiça assume os custos do casamento civil e as taxas de cartório. O evento de hoje não implicou gastos para o governo de Brasília, nem para os noivos, pois todas as despesas — a exemplo da decoração do local — foram custeadas por empresas privadas.

O projeto ocorre desde 2012 e, contabilizados os de hoje, já promoveu a união de 997 casais. Está prevista outra edição para o segundo semestre, mas as datas de inscrição e cerimônia ainda serão definidas.



Também compareceram ao evento deste sábado o administrador regional do Plano Piloto, Marcos Pacco; o secretário-adjunto de Justiça e Cidadania, José Carlos Mendonça; os subsecretários de Políticas para Justiça, Cidadania e Enfrentamento às Drogas, da pasta de Justiça, Hugo Sousa Lima, e do Sistema Penitenciário, da Secretaria da Segurança Pública e da Paz Social, Anderson Espíndola; e a deputada distrital Sandra Faraj (SD).

Nenhum comentário

Postar um comentário

Não Perca
© direitos reservados
feito com por Brasília de Todos Nós