Últimas

%23BrasíliadeTodosNós

Hélio José diz que partidos como o PMDB foram desonestos na votação do impeachment e que o país com Temer será pior

Dos três senadores do Distrito Federal apenas Antonio Reguffe já tem posição definida. O senador Hélio José (PMDB-DF) disse que não será “maria vai com as outras” como ocorreu com a desonesta maioria dos deputados peemedebistas da Câmara que cuspiu no prato que comeu ao votar a favor do impeachment

Ele afirmou que se Dilma cair não será Temer que vai assumir a Presidência da Republica. “Quem vai assumir é o compromisso que ele fez ao assinar com os bandidos liderados pelo Cunha e com o empresariado golpista da Fiesp”, afirmou o senador.

Hélio José, filiado ao PMDB há exatos 40 dias, disse que ainda não tem posição definida sobre como irá votar no processo de impeachment aprovado pela Câmara dos Deputados neste domingo (17). O processo foi encaminhado ao Senado nesta segunda-feira (18) pelo presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ). Segundo o senador, o PMDB ainda não tem uma posição definida no Senado e que a bancada ainda vai reunir para saber como irá lidar com o processo de impeachment da presidente Dilma e que a postura será bem diferente como ocorreu na Câmara.

Sobre a suposta visita ao ex-presidente Lula, nas vésperas da votação da abertura do processo de impeachment na Câmara dos Deputados, no hotel Royal Tulip, o senador Hélio José desmentiu a noticia, mas afirmou que se estivesse com Lula não haveria problema nenhum.

“Tenho uma profunda admiração pelo presidente Lula e por sua história como sindicalista e presidente do Brasil. É só pegar os oitos anos que Lula passou a frente desse país e comparar com qualquer outro governo para descobrir que ele fez muito mais pelo povo brasileiro do que qualquer outro presidente. Eu passei 32 anos no PT e não é por estar em outro partido que serei inimigo mortal de Lula e do PT. É um partido que tenho maior respeito e acho que vão chorar lagrimas de sangue para que o PT volte daqui a dois anos ao comando do Brasil após ver a desgraceira que vai acontecer neste país”, disse Hélio José.

O Radar perguntou: E se o Temer assumir?

Hélio José: “O problema é que não é o Temer que vai assumir. Se fosse seria ótimo pra nós. Quem vai assumir é o compromisso que ele fez ao assinar com os bandidos liderados por Cunha (presidente da Câmara) e com o empresariado golpista da Fiesp. Se o Temer pudesse assumir a presidência da República com um programa do nosso partido seria excelente. O PMDB tem um programa social e é um partido que nos permite trabalhar. Mas sinto que não será assim. A tendência e piorar. Se está ruim com o PT ficará pior ainda sem o PT”.

O Senhor acha que a votação da Câmara foi injusta?

Hélio José: “Eu acho que foi profundamente injusta e desonesta. Pude ver centenas de deputados cuspindo no prato que comeu, votando pelo o impeachment como verdadeiros Judas. Eu acho que o PP, o PR e alguns outros partidos e grande parte do próprio PMDB agiram de forma desonesta. No Senado, posso garantir que a minha posição será racional e embasada em pró do país. O fato do eleitorado de Brasília em que, grande parte, é pró impeachment não vai influenciar a minha posição. A Rede Globo está tirando a racionalidade desses coxinhas que estão nas ruas. Eu quero e ver a cara dessas pessoas quando o novo governo estiver arrochando todo mundo. Quero ver esse povo no meio da rua defendendo Temer e Cunha. Eu posso até votar com Temer e Cunha, mas em cima de premissa e de compromisso e não em cima de programa imposto pela Fiesp. Não serei maria vai com as outras só porque a Rede Globo quer. Esses coxinhas não vão me apoiar nas eleições que vem”.

Ao ser enquadrado pelo comando do PMDB no senado sobre as suas declarações dada a blogues do Distrito Federal contra o partido, o senador Hélio José (PMDB-DF) tentou descontar em cima dos blogueiros durante o ato solene de posse do jornalista Fred Lima, novo presidente da ABBP. Houve reação da plateia contra a descompostura do senador sem voto.

O senador Hélio José não cansa de colecionar trapalhadas. A última dele foi à tentativa de passar “pito” nos blogueiros do DF durante a solenidade de transmissão de cargo do novo presidente da Associação Brasiliense de Blogueiros de Política, ocorrida nesta terça-feira na Câmara Legislativa. O senador suplente se dizia chateado. Questionou e criticou a atuação dos blogues sobre os fatos políticos que vive o país e menosprezou seus conteúdos ao abordarem o processo de impeachment da presidente Dilma.

Por trás da irritação do senador estava à bronca que levou da direção nacional do PMDB que exigiu dele retratação publica do que havia declarado ao blog Radar Condomínios. Na entrevista publicada no dia de ontem por Radar, Hélio José disse não acreditar no provável governo Temer (PMDB) porque iria governar com os bandidos liderados por Eduardo Cunha, ( presidente da Câmara dos Deputados) e que o povo brasileiro iria chorar lagrimas de sangue para que o PT voltasse daqui a dois anos ao comando do Brasil após ver a desgraceira que vai acontecer neste país.

Na entrevista dada ao Radar, por telefone, e sem pedir nenhuma reserva, o senador suplente foi alem disso: rasgou elogios ao ex- presidente Lula e afirmou ao Radar que a maioria dos deputados do PMDB na Câmara foi desonesta e cuspiu no prato que comeu ao votar a favor do impeachment da presidente Dilma Rousseff.

A entrevista publicada por Radar nesta terça-feira (19) ganhou alta repercussão dentro do PMDB, e principalmente entre os peemedebistas da Câmara dos Deputados, acusados por Hélio de “Judas”. Na solenidade de posse do novo presidente da ABBP o senador sem voto tentou desqualificar os blogueiros, e terminou ouvindo o que não queria ouvir. O Radar apenas reproduziu o que disse Hélio José. Ouça o audio da entrevista.

FONTE: Radar Condomínios


https://soundcloud.com/user-98897118-466502540/entrevista-do-senador-helio-jose-pmdb-df

Nenhum comentário

Postar um comentário

Não Perca
© direitos reservados
feito com por Brasília de Todos Nós