Últimas

%23BrasíliadeTodosNós

ARTIGO: Novo comando para um novo Brasil

Paulo Roberto Melo

Com a operação Lava-Jato estamos passando parte da corrupção e dos políticos á limpo, com isso defendo eleições gerais para todos os níveis em 2016 e um mandato de 05 anos para todos os eleitos

Uma vez que os governos de Lula e Dilma fizeram com que a corrupção se tornasse tão popular e visível que hoje todos sabem o significado dessa palavra. O Brasil mergulhou na lama da corrupção e graças ao Ministério Público e a Polícia Federal, essa lama toda está sendo remexida, e a cada dia mais empresários e políticos corruptos estão aparecendo. Começou com a Petrobras e se espalhou por praticamente todas as instituições ligadas ao governo federal.

Como o governo do PT costuma dizer, ‘nunca antes na história desse país’ se viu tanta corrupção. Também criaram uma série de “mantras”, como ‘eu não sei de nada’, ‘tudo foi feito dentro da lei’, ‘acabamos com a pobreza no país’, e outros.

O cerco está se apertando e chegou á hora do ex-presidente Lula depor coercitivamente na manhã desta sexta-feira (04/03) na Polícia Federal no qual o Ministério Público diz ter evidências de que ele recebeu valores desviados da Petrobras. O ex-presidente Lula usa de toda sua influência para transferir a culpa para outros, já que ele não sabe de nada e é uma alma pura.

Indaga-se quanto tempo, ou quantos dias, levará a presidente Dilma sem surpreender-se uma única manhã com o noticiário dos jornais referente a escândalos, roubalheiras, desfalques e sucedâneos. Existem muitas outras investigações em andamento e a teia está se fechando em volta de Cunha, Dilma, Lula, Renan, Temer e outros políticos de peso. 

Ainda por cima, os Petistas ameaçam a democracia brasileira com seus fiéis soldados do MST. Eles se esquecem de que a democracia tem responsabilidades de quem exerce ou exerceu o poder e as funções de fiscalização e controle estão nas mãos da Polícia Federal, do Ministério Público e da Justiça Federal. Eles não são acima da lei, embora se julguem dessa forma.

Simplesmente por acreditar nesses órgãos e nesses promotores, tenho esperança de que o Brasil ainda possa desarticular esse plano criminoso de poder, acabar com essa máquina de corrupção e mandar todos os bandidos para a cadeia.

Todos, repito todos os políticos brasileiros envolvidos em corrupção poderiam ser enviados para a prisão de Guantánamo, já que o presidente Barack Obama, dos EUA, pretende desativá-la. Lembro que essa prisão fica em Cuba, local muito querido de alguns de nossos governantes. 

Torço também para que multiplique-se por mil cada uma dessas operações Anticorrupção do Ministério Público com a Polícia Federal e que sejam em todos os níveis do executivo ao legislativo em todas as instituições publicas.

Solução democrática

A grande maioria das nossas autoridades, perderam o respeito do povo e também autoridade. Infelizmente, todos os poderes da nossa nação estão desacreditados. Uns mais outros menos, porém, todos estão infectados. 

Algumas instituições ainda escapam e estão funcionando bem, por isso, o Brasil não está parado. Os poderes Executivo e Legislativo, estão um caos e sem a menor credibilidade. O Ministério Público é o Poder Judiciário tem total respeito e credibilidade de nós brasileiros. 

A maioria esmagadora do povo brasileiro não merece isso, pois, o povo brasileiro, é um povo trabalhador, alegre, receptivo e forte. Esta mudança no calendário eleitoral é absolutamente necessária diante da gravidade da situação, e nestes momentos de grave crise econômica e política, mais do que nunca, é o povo quem deve ter a palavra final e fazer uma total mudança de rumos desse país.

Está em discussão no Congresso Nacional uma Proposta de Emenda à Constituição que visa antecipar o fim dos atuais mandatos de deputados, senadores, governadores 

Assim, só a resta a apresentação desta Proposta de Emenda à Constituição para que se-antecipe as eleições, dentro do Estado Democrático de Direito, para dar novo fôlego à nação e tira-la dessa crise abissal, possibilitando a escolha dos novos dirigentes

O Brasil vive a mais profunda crise política, ética, moral e econômica. Temos que tomar alguma atitude e com essa ideia de eleições gerais, os atuais detentores de mandatos terão que abrir mão de seus cargos para passarem novamente pelo crivo da população, assim é a forma de renovar e limpar o país da corrupção. 

A proposta que apresento neste momento crucial para os rumos do país com as instituições assumindo a responsabilidade de propor que as eleições municipais de 2016 se transformem em eleições gerais para renovar todos os parlamentos e o Poder Executivo. Eleições sem financiamento privado, conforme decidido pelo STF, e com direitos iguais para todos os candidatos. 

Dessa forma defendo eleições gerais para todos os níveis em 2016 e um mandato de 05 anos para todos os eleitos.

 Paulo Roberto Melo é Jornalista, Administrador de Empresas e Coordenador do MNB – Movimento Novo Brasil - http://movimentonovobrasill.blogspot.com.br/


Nenhum comentário

Postar um comentário

Não Perca
© direitos reservados
feito com por Brasília de Todos Nós