Últimas

%23BrasíliadeTodosNós

Operação Centro Legal completa cinco dias no Setor Comercial Sul

Ação envolve 12 órgãos do governo para coibir crimes, evitar comércio e transporte ilegal e revitalizar o espaço

A Operação Centro Legal, no Setor Comercial Sul, completa cinco dias nesta sexta-feira (15), com o trabalho diário de servidores de 12 órgãos do governo de Brasília das 5 às 23 horas. A fiscalização ocorre de maneira permanente e integrada para coibir crimes e contravenções e ainda revitalizar o espaço. "As palavras-chaves nesta ação são organização e valorização, investindo na melhoria da iluminação e no acesso da população aos espaços públicos, entre outras medidas", explicou o administrador do Plano Piloto, Marcos Pacco.

De acordo com Secretaria da Segurança Pública e da Paz Social, responsável pelo plano estratégico da operação, as ações coordenadas, que começam de manhã cedo, surtiram grande efeito.

Para Pacco, a primeira semana foi bem-sucedida, pois a atividade foi executada sem confrontos, principalmente com os ambulantes que ocupavam ilegalmente o local. A saída deles ocorreu com diálogo. "Umas das preocupações do governo é dar uma resposta a esses vendedores. Fizemos o cadastramento e estamos analisando uma solução, pois sabemos que eles precisam trabalhar, mas tem que ser legalmente."

O secretário-adjunto da Segurança Pública e da Paz Social, coronel José Cláudio de Siqueira Carvalho, afirma que a preocupação do governo é fortalecer as políticas públicas de segurança no espaço. É também uma ação multidisciplinar que, nesse primeiro momento, retoma o ordenamento público e dá mais sensação de segurança à população.

"Tivemos um resultado muito satisfatório nesses primeiros dias, sem nenhum tipo de conflito, devido ao planejamento e à antecipação das ações", analisou o coronel. Ele reforçou que as atividades fazem parte do programa Viva Brasília — Nosso Pacto Pela Vida, do governo de Brasília. "As galerias estão desobstruídas e começa agora um processo de revitalização dos espaços de convivência. Também trabalharemos para agir de forma integrada e humanizada com as pessoas que se encontram em estado de vulnerabilidade naquele local."

O objetivo da Operação Centro Legal é também combater o transporte irregular de passageiros, a prostituição, o tráfico e o uso de drogas e outros crimes. Equipes da Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil (Novacap) e do Serviço de Limpeza Urbana (SLU), também trabalham diariamente fazendo limpeza do local, pintura de meios-fios e recuperação de gramados, canteiros e calçadas, além do plantio de mudas e podas de árvores. O Detran também deverá refazer as faixas de pedestres e a redistribuição das vagas de estacionamento.

Apreensões
Desde segunda-feira, foram apreendidos 364 produtos vendidos de forma irregular no espaço. Os fiscais da Agência de Fiscalização do Distrito Federal também expediram oito autos de apreensão de mercadorias.

Desde segunda, 537 agentes públicos em 115 viaturas trabalharam no setor. 342 vendedores ambulantes e camelôs fizeram cadastro na Administração de Brasília, informando há quanto tempo trabalham lá e quais produtos comercializam na área. Também foram expedidas oito autuações de trânsito, e um veículo foi apreendido pelos agentes do Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran-DF).

Rodoviária
Os trabalhos para coibir o comércio irregular em áreas de grande movimentação do Plano Piloto começaram na Rodoviária do Plano Piloto em 1º de dezembro. Durante 35 dias foram apreendidos 10.638 produtos vendidos ilegalmente e 23 pessoas detidas. A fiscalização permanece constante no terminal.

O aposentado Pedro Gomes Salvador, de 79 anos, gostou do que viu na passagem entre o Shopping Conjunto Nacional e o Setor de Diversões Sul (mais conhecido como Conic), nesta sexta-feira (15). Ele sempre anda pela região e elogiou as ações desde o fim do ano passado. "Sem os camelôs fica muito melhor, mais acessível e organizado. Agora conseguimos circular com tranquilidade pela área central."

Nenhum comentário

Postar um comentário

Não Perca
© direitos reservados
feito com por Brasília de Todos Nós