Últimas

%23BrasíliadeTodosNós

Vender ou alugar, qual o melhor?

Casas e terrenos e a movimentação do mercado. É preciso avaliar vários fatores para 
transformar o imóvel em renda


A decisão sobre o que fazer com um imóvel que está disponível, ou que precisa se transformar 
em renda. É preciso entender e avaliar o potencial do imóvel e as viabilidades da região. 
Primeiro passo é munir-se de toda informação possível.

Conhecimento
Para decidir se vale a pena vender, alugar ou mesmo aguardar para negociar o imóvel no 
futuro, é preciso inteirar-se sobre as características do mercado e conhecer sua região. 
“Acompanhar o noticiário sobre o mercado imobiliário e periodicamente procurar os dados 
que são fornecidos pelas entidades do setor”. 

Valorização
Na escolha entre vender ou alugar, há critérios objetivos. O primeiro é a necessidade 
financeira do proprietário do imóvel. Se ele estiver precisando fazer dinheiro de forma mais 
rápida, é melhor vender. Quando há possibilidade de esperar para lucrar, o aluguel pode ser a 
opção, principalmente se houver perspectiva de valorização do bairro e do terreno.
“Para apostar na locação e aguardar que o metro quadrado se valorize é preciso conhecer bem  e acompanhar a movimentação imobiliária da cidade.
Nenhuma das duas alternativas é mais simples que a outra. “Quem pretende vender o imóvel 
tem de saber onde o dinheiro vai ser aplicado, ou se vai adquirir outro imóvel, como um 
apartamento. Assim, não corre o risco de ter um grande valor que, sem investimento, acaba 
sendo gasto aos poucos e vai se perdendo”
Se a opção é pelo aluguel, há questões importantes. Ela aponta o estado do imóvel como fator decisivo para que a locação se concretize rapidamente. “Imóveis bem conservados sempre são os primeiros a sair”

ASC Service – ADMINISTRAÇÃO IMOBILIÁRIA 
Se você vai vender ou alugar, vem com a gente. Seu imóvel está mais seguro e valorizado em nossas mãos.

http://www.ascimobiliaria.com.br/

Nenhum comentário

Postar um comentário

Não Perca
© direitos reservados
feito com por Brasília de Todos Nós