Últimas

%23BrasíliadeTodosNós

As trapalhadas do neto de Tancredo

Não bastasse perder a eleição presidencial em seu próprio estado, que culminou na derrota presidencial em 2014 ao Planalto, o senador Aécio Neves (PSDB/MG) viu 2015 passar e perder também a liderança opositora no Congresso para o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB/RJ)

Parece que falta a Aécio o protagonismo e a estratégia do avô, Tancredo Neves, que liderou as Diretas Já. Se tivesse a tática de Tancredo, em vez de ter colocado jogador de futebol para declarar apoio a sua candidatura no último programa eleitoral do segundo turno, Aécio teria preferido sentar em uma roda comunitária com quem recebe o Bolsa Família, comprometendo-se a não acabar com o benefício se fosse eleito. O efeito nas urnas teria sido muito maior.

Neste ano, o senador mineiro viu Eduardo Cunha ganhar as manchetes dos principais jornais por peitar a presidente Dilma Rousseff, mesmo fazendo parte de um partido que a apoia no plano nacional. Cunha tomou de Aécio a liderança opositora e o deixou a ver navios.

As trapalhadas e falta de estratégia do neto de Tancredo não acabam por aí. Em nome do impeachment, Aécio liderou um PSDB confuso e contraditório, ao votar a favor de tudo aquilo que era contra quando esteve no governo e vice-versa.

Os bajuladores de plantão do presidente do PSDB afirmam que ele conseguiu ano passado uma votação que nem José Serra e Geraldo Alckmin obtiveram nas eleições passadas. Espere aí: não vamos confundir votos de protesto com votos pessoais. Ora bolas! Aécio perdeu em seu próprio estado. Serra e Alckmin também teriam uma votação bastante expressiva em 2014, visto o desgaste do PT na presidência.

DF
Outra trapalhada de Aécio este ano foi na eleição interna do Diretório Regional do PSDB-DF. As 21 zonais foram eleitas no dia 17/5. O presidente do PSDB não acolheu o resultado e partiu a sigla ao meio, ao eleger uma junta interventora colocando na presidência o deputado federal Izalci Lucas, que retirou sua candidatura contra o deputado distrital Raimundo Ribeiro, na disputa interna.

Mais uma vez Aécio e suas trapalhadas prejudicam o protagonismo do PSDB, que em Brasília estava crescendo a todo vapor, e agora está dividido.

Vale ressaltar que os maiores caciques da legenda na capital discordaram do presidente do PSDB, incluindo a ex-governadora Maria de Lourdes Abadia.

Imaturidade
Ao enxergar a política como um jogo de futebol de botão, o neto de Tancredo prejudica seu partido como nunca. As más línguas dizem que o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso anda muito insatisfeito com os rumos tomados pela cúpula da legenda, cujo presidente é Aécio.

A obsessão em ser presidente da República deve estar mexendo muito com o ego do ex-governador de Minas Gerais, que amargou uma derrota para Dilma no estado.

Foi um recado dos mineiros ao resto dos brasileiros?


Por Fred Lima do BLOG DO FRED LIMA

Nenhum comentário

Postar um comentário

Não Perca
© direitos reservados
feito com por Brasília de Todos Nós