Últimas

%23BrasíliadeTodosNós

Chega a Brasília o primeiro laboratório colaborativo de negócio

O Acelere.me, iniciativa inédita na capital, abre espaço para uma nova cultura empreendedora e promete colocar a cidade de vez no mapa da inovação


A partir de outubro, Brasília passa a contar com um ecossistema pioneiro de fomento e capacitação para que novas ideias e negócios se estabeleçam no mercado. O Acelere.me, um spin-off do 4Legal, escritório de coworking, posiciona Brasília no circuito da inovação e do empreendedorismo.

O Acelere.me nasceu a partir da observação do mercado brasiliense e de estudos desenvolvidos dentro do 4Legal. “As empresas do ecossistema 4Legal já são maduras, com pelo menos cinco anos de mercado ou já experimentaram algum processo de investimento ou aceleração”, destaca Juliana Guimarães, sócia dos dois empreendimentos.

O spin-off do 4Legal será um terreno seguro para produtos e serviços inovadores como startups e modelos de negócio de economia criativa. A intenção também é manter as boas inciativas dentro da região.

“A cidade borbulha de boas ideias e bons times, mas perde este capital intelectual para outros locais, como São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte. Percebemos, hoje, uma evasão de talentos por falta de oportunidades”, afirma Fernando Santiago, também sócio das duas iniciativas.

Por isso, o Acelere.me fez o movimento contrário ao trazer dois profissionais que atuavam em São Paulo para ajudar na composição inicial do spin-off. “Flávio Carlucci é especialista em design de serviços, experiências e interfaces e Carol Caixeta é especialista em estratégias de conteúdo e ativações, pesquisas de mercado e tendências”, conta Santiago.

O Acelere.me é um business co-lab, o primeiro laboratório colaborativo de negócios em Brasília. “Acreditamos que, ao aumentar o drive cooperativo, o sucesso dos negócios também aumenta”, destaca Juliana. A colaboração entre empresas, ideias e profissionais é a marca do coworking, o modelo de negócio do 4Legal que também aparecerá no spin-off.

Conhecimento, estrutura e capital são as bases do Acelere.me. Este tripé foi pensado para atender as necessidades e particularidades do mercado brasileiro a fim de potencializar o desempenho de empreendedores. Para começar um negócio é preciso saber o quê e como fazer. Além de ter um local propício para desenvolver e contar com suporte para buscar investimentos para fazer a ideia rodar.

Do tripé, Juliana destaca que “o conhecimento promove a transformação de pessoas e de organizações e, neste sentido, serão realizados bootcamps, workshops e treinamentos que resultam em modelagem de negócios eficientes e, principalmente, a implementação das ideias”.

Inovação – A popularização do consumo e a exportação de commodities são marcas da economia brasileira. No momento atual, esse modelo não é mais sustentável. “É necessário criar pequenas e médias empresas de vanguarda, disruptivas, que impulsionam o mercado com práticas gerenciais diferentes. É preciso criar um ecossistema que estimule o produtivismo e a inclusão. Esse deve ser o novo motor do desenvolvimento brasileiro”, defende Juliana.

O Acelere.me vem de uma nova cultura empreendedora, que estimula a cooperação na criação de soluções inovadoras para diversos setores da sociedade. Por acreditar nesse modelo, a spin-off inicia suas operações com um projeto de crowdfunding.

“Não dá mais para esperar que as grandes empresas ou que o governo estimulem o desenvolvimento da cultura empreendedora por aqui. Também não é possível fazer sozinho! Por isso, convidamos todos os brasilienses, pessoas físicas ou jurídicas, a tomarem a responsabilidade para si e nos ajudarem a criar o Acelere.me”, conta Fernando Santiago.

O projeto de crowdfunding tem como principal objetivo a inclusão daqueles empreendedores que não têm condições de investir em capacitações e mentorias e estimular a criação de negócios com alto impacto social.

Colaboração e Ambiente – O Acelere.me desenvolveu uma parceria com a Perestroika, escola de criatividade, para criar O Pavilhão, na 512 Sul. “Queríamos nos unir a uma marca que já trabalhava com incentivo ao empreendedorismo, com o drive da aprendizagem por meio da experiência e encontramos na Perestroika o parceiro ideal para desenvolver o ambiente propício para a criação desse ecossistema”, comenta Juliana.

A escolha da localização do Pavilhão foi pensada para trazer valor para a cidade, revitalizando uma área história de Brasília. “Pensamos em um lugar que fosse de fácil acesso, para que seja um incentivo ao uso do transporte público e de transportes alternativos, como as bicicletas”, finaliza a sócia.

Sobre o 4Legal Coworking – Com 4 unidades de negócios – Coworking, Endereços Fiscais, Eventos e Consultoria – o 4Legal trabalha como uma verdadeira potencializadora de empresas. São vários profissionais, de diversas áreas, compartilhando espaços, ideias e experiências para desenvolverem os seus projetos em cooperação. O grande objetivo do 4Legal é permitir que o propósito de cada empresa – chamada coworker – possa ser exercido em todos os seus projetos e tornar seus profissionais verdadeiramente autônomos e capazes de abraçar o desafio de criar em colaboração.

Nenhum comentário

Postar um comentário

Não Perca
© direitos reservados
feito com por Brasília de Todos Nós