Últimas

%23BrasíliadeTodosNós

Segurança Pública atua normalmente durante a paralisação

Serviços das Polícias Civil e Militar, do Corpo de Bombeiros e da secretaria foram mantidos durante a manhã desta quinta-feira

Foto: Jorge Chimiti.

Apesar da paralisação de parte dos servidores públicos do Distrito Federal, as forças de segurança de Brasília funcionam normalmente na manhã desta quinta-feira (24). Todos os serviços das delegacias estão sendo prestados pela Polícia Civil. Também foram mantidas as atividades da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros. De acordo com a PM, o efetivo está preparado para garantir a segurança da população durante a manifestação na Praça do Buriti.

A Secretaria da Segurança Pública e da Paz Social informou que a Central Integrada de Atendimento e Despacho (Ciade), a Defesa Civil, a Subsecretaria da Ordem Pública e Social e os demais serviços da pasta estão com funcionamento normal.

Na Hora e Procon
O Na Hora, ligado à Secretaria de Justiça e Cidadania, está com as seis unidades abertas nesta manhã (Ceilândia, Gama, Riacho Fundo I, Rodoviária do Plano Piloto, Sobradinho e Taguatinga). Porém, cada uma funciona de acordo com o número de servidores que compareceram ao trabalho, porque alguns aderiram à paralisação.

As senhas são limitadas para não sobrecarregar a fila. Em alguns setores específicos, pode não haver atendimento. Mas sempre há um supervisor para passar informações aos cidadãos. Nessa mesma configuração atuam os 11 postos do Instituto de Defesa do Consumidor (Procon).

As agências da Secretaria de Fazenda do DF abrirão normalmente, segundo a pasta. O horário é das 12h30 às 18h30.

Administrações regionais
De acordo com a Subsecretaria de Gestão das Cidades, da Vice-Governadoria do DF, todas as administrações regionais apresentam pleno funcionamento.

A Companhia de Saneamento Ambiental (Caesb) e a Companhia Energética de Brasília (CEB) não tiveram adesão significativa de seus servidores à manifestação e mantiveram o atendimento ao público.

Manifestação
Servidores de diversas categorias do funcionalismo público estão reunidos na Praça do Buriti, nesta manhã, para reivindicar o pagamento de reajustes salariais concedidos em 2013. Contudo, diante da situação financeira delicada em que se encontra Brasília e após o governo ter ultrapassado o limite da Lei de Reponsabilidade Fiscal, o governador Rodrigo Rollemberg anunciou, no último dia 15, que os aumentos previstos para este segundo semestre não serão depositados até que as contas públicas do DF estejam regularizadas.

Reunião
Nesta manhã, o chefe da Casa Civil, Sérgio Sampaio, e os secretários de Relações Institucionais e Sociais, Marcos Dantas, de Fazenda, Pedro Meneguetti, e de Gestão Administrativa e Desburocratização, Alexandre Ribeiro Lopes, reuniram-se no Palácio do Buriti com representantes dos servidores. Os gestores reiteraram o fato de os problemas econômicos enfrentados pelo governo de Brasília e o deficit orçamentário não permitirem o pagamento dos reajustes salariais.

Durante a conversa, os secretários informaram também que o governador Rodrigo Rollemberg busca alternativas para incrementar as receitas do DF. A expectativa é que o chefe do Executivo local se encontre com ministros e com a presidente da República, Dilma Rousseff, na próxima semana.

O governo de Brasília garantiu a manutenção do diálogo com as categorias. Uma nova reunião com representantes dos sindicatos foi marcada para a segunda-feira (28).

Fonte: Redação.

Nenhum comentário

Postar um comentário

Não Perca
© direitos reservados
feito com por Brasília de Todos Nós