Últimas

%23BrasíliadeTodosNós

Rosso propõe alterar o horário para pagamento de boletos bancários pelo computador até às 23 horas

A ideia é assegurar mais tempo ao usuário por conta da diferença entre a sua jornada de trabalho e o horário bancário no país

Foto: Bertoldo Neves
Dep. Ross – Líder do PSD na Câmara dos Deputados

Usuários do sistema internet banking poderão ter mais tempo para pagar seus débitos. Projeto de autoria do líder do PSD na Câmara, deputado Rogério Rosso, propõe a alteração do horário limite para pagamento de boletos bancários pelo computador.

O Projeto de Lei 2.014/15 prevê que bancos, privados ou públicos, permitam o pagamento dos boletos até às 23h do dia do vencimento expresso no título do documento. A medida, porém, só vale para as transações financeiras feitas via internet.

Mais tempo e segurança para honrar compromissos

O líder justiçou a sua proposta afirmando que “Queremos diminuir as dificuldades que milhares de brasileiros enfrentam todos os dias para efetuar o pagamento de suas contas, especialmente diante da prolongada e extenuante jornada de trabalho e do reduzido horário de expediente bancário no Brasil, além das recorrentes interrupções e falhas de comunicação dos sistemas informatizados dos bancos.

Proposta atenderá, também, o crescente público consumidor usuário da internet

O projeto visa, também, o crescimento do número de consumidores que têm optado pelo pagamento online. Dados da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (Fecomercio-SP) apontam que a venda de eletrônicos cresceu 24% em 2014 com relação a 2013, impulsionado pelo e-commerce.

Rosso justificou que “muitos consumidores ainda optam pelo boleto bancário principalmente por medo de cobranças indevidas e débitos não autorizados que venham a comprometer seu saldo bancário”.

De acordo com o Procon-SP, somente no ano de 2014 foram registrados mais de oito mil casos de cobranças indevidas realizadas pelos bancos. Do total, 5,8 mil foram julgadas procedentes pelo Banco Central (BC).

Fonte: Redação.

Nenhum comentário

Postar um comentário

Não Perca
© direitos reservados
feito com por Brasília de Todos Nós