Últimas

%23BrasíliadeTodosNós

Parques de Brasília oferecem estrutura para prática de esportes

Futebol, vôlei de quadra e de areia, tênis e basquete são algumas das opções encontradas em 14 áreas verdes espalhadas pelo DF

Em uma tarde ensolarada de sábado, um grupo de amigos da comunidade Nossa Senhora das Vitórias, em Vicente Pires, reúne-se para aproveitar o dia no Parque Ecológico Águas Claras. Ele é um dos 14 em Brasília — de 77 — que oferecem quadras para praticar esportes de diversas modalidades: futebol, vôlei de quadra e de areia, tênis e basquete. “Onde moramos não tem um lugar assim, por isso, viemos aqui, que é mais próximo, para jogarmos queimada, futebol e vôlei”, enumera o estudante de direito e catequista Felipe Barros, de 26 anos.

O vendedor Pedro Gabriel Felipe dos Santos, de 28 anos, também mora em Vicente Pires e frequenta o local de 86 hectares pelo menos uma vez por semana. “Fazemos muita amizade aqui, sempre junta uma galera que vem no fim de semana para jogar”, conta. O local tem uma quadra poliesportiva coberta e outra ao ar livre, e duas de futebol society e de areia.

Autorizações
Com grandes áreas verdes e estrutura para vários esportes, os parques brasilienses são procurados também por professores e administrações regionais que os usam para dar aulas.

As autorizações são concedidas pelo Instituto Brasília Ambiental (Ibram), segundo informa André Mendonça, chefe do Núcleo de Manejo Integral da Unidade de Conservação de Uso Sustentável e Biodiversidade do órgão.

O pedido para utilizar uma quadra com essa finalidade deve ser protocolado no Ibram (511 Norte), com 20 dias de antecedência. É necessário levar Carteira de Identidade e Cadastro de Pessoa Física (CPF) e, em caso de empresas, Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica (CNPJ). Professores de educação de física devem apresentar registro profission


Foto: Andre Borges



al.

Requerimentos
No Parque Ecológico Águas Claras, as permissões são tratadas diretamente com a administração local, devido ao grande volume de requerimentos. Dependendo da proporção do evento, a organização deve comunicar a órgãos de segurança, como a Subsecretaria de Proteção e Defesa Civil, o Departamento de Trânsito do DF e o Corpo de Bombeiros Militar.

Quem utiliza esses lugares públicos para atividades comerciais — venda de produtos ou serviços — precisa pagar uma taxa, conforme determinado pela Lei Distrital nº 27.219, de 2006. Dúvidas podem ser esclarecidas pelo telefone 3214-5642.

Até meia-noite
Considerado um dos maiores parques urbanos do mundo, com 420 hectares (ou 420 campos de futebol), o Dona Sarah Kubitschek — mais conhecido como Parque da Cidade — funciona todos os dias, das 5 horas à meia-noite. Ali são recebidas cerca de 50 mil a 60 mil pessoas semanalmente e até 15 mil a 20 mil por dia durante eventos. 

Há três quadras de areia para vôlei, seis para futevôlei, uma para futebol e uma arena para frescobol. Além dessas, existem 14 poliesportivas, seis de vôlei, cinco de tênis, 12 de bocha e oito campos de futebol.

Basquete
“Mesmo vindo de ônibus de Sobradinho, prefiro estar aqui, porque a galera sempre se junta para jogar basquete”, justifica o assistente técnico Daniel Dias de Oliveira, de 22 anos, frequentador do Parque da Cidade aos sábados.

O operador de áudio e atleta de futevôlei Diego Mirante, de 31 anos, frequenta o lugar quatro vezes por semana: “Já visitei outros locais públicos, mas gosto mesmo de vir aqui pelo espaço e pela estrutura.”

Fonte: Redação.

Nenhum comentário

Postar um comentário

Não Perca
© direitos reservados
feito com por Brasília de Todos Nós