Últimas

%23BrasíliadeTodosNós

Boa alimentação é aliada no combate a gripes e resfriados

Restaurante sugere o que comer para fortalecer o sistema imunológico e fugir de viroses

Basta o tempo mudar e os sintomas da gripe já começam a dar as caras: febre, dores de cabeça e na garganta, tosse seca e coriza. O combate aos primeiros sinais de resfriado deve começar ainda na mesa com uma alimentação que fortaleça o sistema imunológico.

A nutricionista Jamila Vital, do Lótus Azul – Restaurante de Gastronomia Saudável, lista seis nutrientes essenciais na dieta: vitamina A, B e C; selênio; lentinan; e zinco. “Esses nutrientes são, em sua maioria, imunoestimulantes que aumentam as defesas do organismo e salvam a pessoa de uma gripe, por exemplo”, orienta a nutricionista.

O primeiro passo é evitar comer carnes gordas, dando preferência a frangos e peixes, que apresentam altos níveis de ferro. Segundo Jamila, existem alimentos que te ajudam a se recuperar mais rapidamente.

“Geralmente, as pessoas se entregam à falta de apetite e dão preferência a suplementos, sendo que as vitaminas dos alimentos agem com muito mais eficácia”, aconselha. Recomenda-se o aumento do consumo de frutas e vegetais, batata doce, arroz integral, proteínas magras (frango, peixe cozido), e gorduras saudáveis (azeite, óleo de amendoim, azeitonas, abacate).

É importante também tomar bastante líquido durante o período gripal, sobretudo água e sucos de amora, laranja e uva. No Lótus Azul, o cardápio de sucos apresenta 12 opções divertidas, com nomes temáticos, para estimular ainda mais o pedido das bebidas saudáveis. Os refrescos da fruta (abacaxi, laranja, limão e melancia) e polpa (acerola, caju, cajá, cupuaçu, graviola, manga, maracujá, morango e uva) continuam sendo preparados normalmente.

O que se deve evitar – O sistema imunológico precisa ser fortificado com vitaminas, proteínas e minerais. Portanto, a dica é evitar alimentos industrializados, gordura trans (biscoito, margarina, batata frita) e carboidratos refinados (sorvete, bolos e refrigerantes).

Jamila aconselha que as pessoas não esperem ficar doentes para se preocupar com a alimentação. A ideia é fugir do sedentarismo e praticar alguma atividade física regularmente, assim como dormir bem à noite e manter o estresse diário sob controle.

Fonte: Redação.

Nenhum comentário

Postar um comentário

Não Perca
© direitos reservados
feito com por Brasília de Todos Nós